Jovem de 24 anos quer trabalhar o protagonismo da juventude na construção das políticas públicas


A Prefeitura de Volta Redonda divulgou nesta segunda-feira, dia 22, o nome que estará à frente da Coordenadoria da Juventude do município: Larissa Garcez, de 24 anos. Discente do 10º período do curso de Direito pela Universidade Federal Fluminense - Campus de Volta Redonda, foi conselheira municipal da Juventude por dois mandatos, e também conselheira nos Conselhos Municipais da Criança e do Adolescente e do Idoso.

Com experiência de nove anos na criação, elaboração e gerenciamento de projetos para infância, adolescência e juventude no terceiro setor, a nova coordenadora aposta numa gestão feita de jovens para jovens, como protagonistas no processo de construção de políticas públicas de promoção da juventude.
“Vamos criar um calendário contínuo de projetos que realmente modifiquem a estrutura para entender a política pública de juventude. Trabalhar diretamente com um conselho atuante, fazer uma conferência de juventude e trabalhar os fóruns de juventude”, disse Larissa lembrando que é a primeira vez que a coordenação é assumida por uma pessoa jovem.  “Precisamos deixar de trabalhar para a juventude e começar a trabalhar com a juventude”, disse.

Ainda de acordo com a coordenadora, o diálogo possibilita o melhor entendimento das demandas do setor na criação de projetos que impulsionem na transformação da vida dos jovens, sempre atrelados com o trabalho das demais secretarias. “Se nossas propostas não forem construídas com indicadores e com dados da juventude elas não têm impacto real na vida desses jovens. Por isso, nossos projetos estão sendo pensados a partir do estatuto da juventude e embasados nas resoluções que surgiram na última Conferência da Juventude em 2015”, explicou Larissa.

De acordo com o IBGE, Volta Redonda tem quase 64 mil jovens. As propostas de trabalho da coordenadoria pretendem implementar projetos ligados ao direito à cidadania, participação social e política, representação, território e mobilidade, diversidade e igualdade, segurança pública e acesso à justiça, saúde, cultura, comunicação, liberdade de expressão, profissionalização, trabalho e renda, desporto e ao Lazer.

O prefeito Neto destacou que a coordenadoria é fundamental para a transformação da cidade “Olhar para a juventude garante um futuro cada vez melhor para o município. São novos tempos, precisamos ouvir a juventude e entender como fazer políticas públicas efetivas para ela”, disse.

Foto: Divulgação/PMVR