Previsão é que a obra termine em abril de 2021; outras quatro unidades passam por reformas no município

Funcionários das secretarias de Educação e Infraestrutura de Volta Redonda visitaram nesta semana a Escola Municipal Amazonas, na Rua Bismark Oliveira Pontes, nº 20, Retiro, para acompanhar a obra de reforma e ampliação. A unidade, que atualmente oferece ensino à distância por conta da pandemia da Covid-19, funciona em horário integral, atende 276 alunos do 1º ao 5º ano, com idades em seis e 11 anos, e deve estar pronta no próximo mês de abril.

A obra inclui a construção de secretaria, salas de professores e orientação pedagógica, mais um banheiro com acessibilidade, um banheiro masculino e outro feminino, além de depósito. O local ainda receberá pintura geral, colocação de pastilhas nas salas de aula e troca do telhado.

A unidade ainda conta com 12 salas de aula, sala de informática, sala de jogos, área de recreação e quadra coberta, sala de música, sala de ballet, auditório, sala de xadrez, cozinha e refeitório. A acessibilidade é garantida por rampas.
O projeto de ampliação foi elaborado pela equipe do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU) de Volta Redonda e é fiscalizado pela Secretaria de Infraestrutura (SMI). A execução da obra está sob responsabilidade da empresa Asus Empreendimentos e Construções Eireli.

Também passam por reforma e ampliação os Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) Vera Lúcia S. Braga (Branca de Neve), no Volta Grande, com a obra em fase final; e Zilda Arns, no Conforto. A Escola Municipal Profª Marizinha Félix, no bairro Três Poços, passa por reforma e implantação de projeto contra incêndio e pânico; já o CMEI Madre Tereza de Calcutá, no Santo Agostinho, passa por obra para reforço estrutural.

A secretária municipal de Educação, Terezinha Gonçalves, a Tetê, afirma que o objetivo é preparar todas as unidades da rede para receber os alunos após a pandemia da Covid-19. “Após um ano estudando de casa, queremos que os alunos encontrem conforto e funcionalidade na escola, assim como os profissionais da Educação”, disse.

Foto: Divulgação/PMVR