Ação faz parte da campanha “Em briga de marido e mulher, como meter a colher?”, da Smidh; Mulheres podem dar depoimentos para exposição

 

Dando continuidade às comemorações ao Mês da Mulher, a campanha “Em briga de marido e mulher, como meter a colher?” chegou ao Hospital São João Batista na manhã desta quarta-feira, dia 27. Cerca de 70 funcionárias da unidade participaram de uma palestra no auditório do Unifoa (Centro Universitário de Volta Redonda), anexo ao hospital, com a secretária municipal de Políticas Públicas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos, Dayse Penna.

 

“A gente sempre vai ter como pano de fundo a campanha de enfrentamento à violência. Estamos vendo elas não só como mulheres servidoras dentro desse cenário, no cotexto do sistema, mãos ao mesmo tempo como colaboradoras nesse olhar mais específico do enfrentamento da violência. Trabalhamos como podemos, no executar do nosso serviço, contribuir para que tenhamos mais harmonia entre gêneros”, explicou Dayse Penna.

 

Dentre as participantes estava a assessora administrativa Jéssica Barbosa, que trabalha no hospital há 2 anos e considera fundamental o debate sobre o tema na unidade.

 

“Estamos dentro de um hospital e precisa ter humanização. Esse é um assunto que muitas das mulheres podem estar vivendo dentro de casa e a gente precisa saber lidar com ele. A palestra é boa para sabermos lidar com esse tipo de situação, com essas funcionárias, ou até mesmo com quem chega ao hospital precisando de ajuda”, explicou Jéssica.

 

O quadro de funcionários do Hospital São João Batista é formado por 80% de mulheres atualmente. Elisângela Laffitte, que trabalha na assessoria da Diretoria Técnica do hospital, explicou que marcou a palestra em parceria com a Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos (Smidh) para este mês por ser um período comemorativo e incentiva participação.

 

“Em alguns momentos, as pessoas vieram até nós procurando algum tipo de ajuda, seja psicológica, no dia a dia de trabalho, na vida familiar. Pedi para vir essa palestra e, no próximo mês, continuaremos a programação com uma palestra sobre empoderamento no ambiente familiar”, acrescentou Elisângela.

 

Campanha terá exposição com depoimentos

 

Como parte da campanha “Em briga de marido e mulher, como meter a colher?”, foi aberto um chamamento público para que as mulheres levem à Smidh (Rua Antônio Barreiros, 232, Nossa Senhora das Graças) uma colher e deem um depoimento, respondendo à pergunta da campanha. As colheres e os depoimentos irão compor uma exposição que será realizada na Smidh. A exposição terá QR-Codes permitindo o público ler e ouvir os depoimentos.

 

O prefeito Samuca Silva destacou a importância da programação especial para que a sociedade reflita sobre a necessidade desse enfrentamento à violência contra a mulher.

 

“Não podemos aceitar mais esse e qualquer outro tipo de violência. Volta Redonda conta com uma rede de apoio às mulheres, com serviços que acolhem e cuidam delas. A Casa Abrigo e a Casa da Mulher Bertha Luz, a Deam (Delegacia da Mulher), a Policlínica da Mulher e outros serviços estão à disposição”, afirmou Samuca Silva.

 

Por Raphael Martiniano, com fotos de Geraldo Gonçalves / SecomVR