Conselho Municipal da Criança e do Adolescente promoveu oficina sobre sistema de informação

O Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Volta Redonda promove nestas quinta (11) e sexta-feira (12), no Colégio Getúltio Vargas da Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda), uma capacitação com 10 conselheiros tutelares (cinco do conselho I e outros cinco do conselho II) e o corpo administrativo do CMDCA. A oficina teve como objetivo, apresentar na prática o Sistema de Informação para Infância e Adolescência (Sipia/CT).

“O Sipia/CT é uma ferramenta para ser utilizada pelos conselheiros tutelares e, por meio dela, eles conseguem registrar todos os atendimentos, como cadastro das crianças, dos pais e responsáveis, cadastrar as denúncias de terceiros que chegam ao conselho, todas no que diz respeito à violação dos direitos da criança e do adolescente. Cadastram também quais foram direitos foram ameaçadas e violados, perfil dos violadores e as medidas que eles aplicam para restituir esses direitos”, explicou o coordenador técnico estadual do sistema, Sergio Henrique, que ministra a oficina.

A presidente do CMDCA, Denise Alves de Carvalho, explicou que os dados emitidos pelo sistema permitem ao conselho deliberar políticas de atendimento, tanto quanto à criança vítima de violência quanto para a prevenção.

“O grande objetivo do conselho é que sejam elencadas quais são as violações de direito, para que a gente possa promover políticas públicas para as crianças e adolescentes. Esse é o motivo de ter esse diagnóstico que o Sipia gera”, afirmou Denise.

Representando a sociedade no CMDCA, o conselheiro tutelar Osmar Teofilo Maia ressalta a importância de aprender na prática a operar o sistema.

“Aprendemos a teoria e hoje, a prática. No conselho temos um sistema de informação e o Sipia só vai aprimorar elas. E todos poderão ter acesso às informações, que vão ficar documentadas no sistema, e não em papel, por exemplo, porque pode ser perdido. Quem fizer parte do conselho ou da rede de proteção, vai ter acesso às informações, assim como membros futuros”.

Apesar de existir desde 1997, entre os 92 municípios do estado do Rio, a cidade de Volta Redonda, como pioneira em políticas públicas para as crianças e adolescentes, vem através da capacitação sobre o SIPIA/CT, aprimorar as ferramentas para melhoria do atendimento a este público.

A capacitação é oferecida pelo comitê gestor estadual do Sipia/CT, composto por: Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente; Associação de Conselhos Tutelares do Estado do Rio de Janeiro; Fundação para Infância e Adolescência; Fórum de Entidades Não Governamentais; e Fórum Nacional de Conselhos Tutelares.

Foto: Divulgação Secom/PMVR