Veículo está estacionado na praça da prefeitura, no Aterrado. Atendimento nesta sexta-feira será até as 17h. Sábado, das 10h às 16h

O Ônibus do Consumidor da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) desembarcou em Volta Redonda. O veículo da Comissão de Defesa do Consumidor (Codecon) está estacionado na Praça Sávio Gama, em frente à prefeitura, no Aterrado, e atenderá até as 17h desta sexta-feira (15) e no sábado (16), das 10h às 16h.

Através do projeto itinerante, os moradores de Volta Redonda e região poderão registrar queixas e receber orientações sobre questões relacionadas ao direito do consumidor. A vinda do ônibus a Volta Redonda foi um pedido do deputado estadual Marcelo Borges, o Marcelo Cabeleireiro (DC), junto à Codecon. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Volta Redonda, por meio da Comissão do Direito do Consumidor, apóia o projeto.

“Com este período de pandemia, as pessoas ficaram bem desamparadas no tocante ao direito do consumidor. Várias pessoas entraram em contato conosco e pelo fato da Alerj contar com um ônibus voltado à defesa do consumidor, estamos levando a vários municípios da região. Então é uma parceria com o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), Codecon e com os prefeitos; que em Volta Redonda contou com apoio do Neto e a OAB-VR”, disse Cabeleireiro, citando que o projeto em breve estará em Resende e Barra Mansa.

O presidente da Comissão do Direito do Consumidor da OAB-VR, o advogado José Roberto Paiva, lembrou que na região são comuns as reclamações pelos serviços das operadoras de telefonia, atraso na entrega de mercadoria e relacionadas ao comércio varejista.

“Essas situações ficaram mais evidentes durante a pandemia. Então estamos aqui apoiando o projeto e recebendo a população de Volta Redonda até sábado, com orientação técnica”, afirmou.

O coordenador do Ônibus do Consumidor, o advogado Vitor Andrade, convidou os moradores de Volta Redonda a comparecerem ao veículo. “Estamos orientando sobre os direitos do consumidor e recebendo reclamações sobre as relações de consumo; são preços abusivos, cobranças indevidas e demora ou não entrega de mercadoria, por exemplo. Muitas pessoas já estiveram aqui tirando dúvidas e algumas registraram reclamações. Então convidamos a todos que tiverem alguma questão a comparecer à Praça Sávio Gama. É importante ressaltar que o cliente que venha contestar alguma situação não só traga o relato, sua dor, mas também a documentação pertinente. Se for uma fatura indevida, que venha com ela ou um protocolo de atendimento, número do contrato", orientou.

Serviço
Além do atendimento no ônibus, as demandas de proteção ao consumidor podem ser enviadas pelo WhatsApp (21) 99854-7060, pelo e-mail (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.) e ainda pelo site www.cdcrj.com.br 

Foto: Geraldo Gonçalves/Secom PMVR