Município atende crianças de 6 a 12 anos que praticam a modalidade olímpica na Arena Esportiva; cidade vai sediar evento paralímpico em dezembro

 

O Dia do Atletismo é celebrado em 9 de outubro e Volta Redonda vem trabalhando para voltar a ser referência no esporte que é considerado o mais tradicional dentre todos. Além de contar com uma Arena Esportiva que atrai praticantes dessa atividade, a prefeitura oferece, através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel), o Programa de Iniciação Esportiva para crianças de 6 a 12 anos que desejam praticar atletismo.

Iniciada no mês de setembro pelo programa, a modalidade de atletismo conta com mais de 30 jovens matriculados atualmente e, segundo o subsecretário municipal de Esporte e Lazer, Daniel Alves, a previsão é de expandir essa prática.

“É um trabalho de iniciação às técnicas do atletismo, através de atividades lúdicas. O professor faz iniciação à corrida, aos saltos, arremessos e lançamentos”, explicou Daniel.

O Atletismo é oferecido somente na Arena Esportiva, no bairro Voldac, que possui uma pista oficial de 400 metros. O espaço conta ainda com uma arquibancada parcialmente coberta com capacidade para 2,5 mil pessoas sentadas, em uma área construída de 4.450 m².

“Mais que um esporte, o atletismo para os jovens tem também um papel social de integração, valorização da modalidade, além de revelar promessas na modalidade. Volta Redonda está voltando a ser uma referência no incentivo ao esporte e nosso objetivo é expandir cada vez mais a prática esportiva nos bairros”, explicou a secretária municipal de Esporte e Lazer, Rose Vilela.

Modalidade olímpica

O atletismo tornou-se a mais importante das modalidades olímpicas e Volta Redonda vai retomar neste ano sua vocação para sediar eventos da modalidade. No dia 4 de dezembro, o município sediará a terceira edição do Festival Paralímpico Loterias Caixa. A cidade está entre as quatro do estado do Rio, e entre as 70 do país, escolhidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), por meio do departamento Desporto Escolar. O objetivo é promover a experimentação esportiva a crianças com e sem deficiência.

O festival é destinado a cerca de 100 crianças e jovens de 8 a 17 anos, com e sem deficiência. Como em 2019, a programação oferecerá três modalidades por sede e terá duração de 3h30 (das 8h30 às 12h) – todas serão disputadas na Arena Esportiva. Em Volta Redonda, foram escolhidas Atletismo, Parabadminton e Parataekwondo.

Interessados devem se cadastrar e as inscrições podem ser feitas através do formulário disponível no link https://forms.gle/2XvobC9oznfSVDCe8. Durante a realização do festival, os participantes deverão utilizar máscara e seguir todos os protocolos de higiene e prevenção à Covid-19 orientados pelas autoridades sanitárias.

Retiro dos Atletas e Olimpede

Além do festival, Volta Redonda poderá contar com a retomada da Olimpede (Olimpíada da Pessoa Com Deficiência) e abrigar o Retiro dos Atletas – projeto de habitação para ex-atletas de todas as modalidades. Os dois assuntos foram tem de reunião do prefeito Antonio Francisco Neto e o senador Romário de Souza Faria (PL/RJ).

O prefeito Neto explicou que a ideia do Retiro dos Atletas é a construção de um edifício de apartamentos, em terreno da prefeitura, próximo ao Estádio da Cidadania Raulino de Oliveira, no Jardim Paraíba.

“A Olimpede é o maior evento esportivo de inclusão social para pessoas com deficiência no Brasil e a última edição, em 2015, teve a participação de Romário e sua filha Ivy. Estamos trabalhando para Volta Redonda voltar a ser referência também nos esportes”, ressaltou o prefeito.

O senador Romário se comprometeu a buscar parcerias para a realização dos dois projetos, com apoio dos governos Estadual e Federal para investimentos na área de esporte do município.

Foto: Divulgação Secom/PMVR