Trabalhadores da Atenção Básica receberam instruções sobre atualização do calendário nacional de vacinação para crianças e adolescentes


A Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), encerrou nesta sexta-feira, dia 01, a capacitação para profissionais de saúde da Atenção Básica (UBS e UBSF) em atualização a campanha nacional de Multivacinação, que começa em Volta Redonda nesta segunda-feira, dia 04.

Cerca de 120 profissionais que atuam nas salas de vacinação receberam orientações da Vigilância em Saúde, Epidemiológica e do setor de imunização de Volta Redonda às recentes atualizações do Ministério da Saúde. O objetivo da campanha que seguirá até o dia 29 de outubro, em todas as 46 Unidades de Saúde, é atualizar a caderneta vacinal de crianças (0 a 11 anos) e adolescentes (12 a 17 anos), possibilitando acesso às vacinas contempladas no Calendário Nacional de Vacinação.

A Multivacinação contribui para o controle, eliminação e erradicação das doenças, como, por exemplo: poliomielite, sarampo, caxumba, rubéola, hepatites e HPV. A enfermeira da Vigilância em Saúde do município, Milene Paula de Souza, explicou que a Multivacinação busca imunizar crianças e adolescentes até 17 anos ainda não vacinados ou com esquemas incompletos de acordo com o calendário nacional.

É fundamental que os pais ou responsáveis compareçam a Unidade de Saúde, mais próxima de casa, de 08h às 16h, durante a campanha e apresentem a caderneta de vacinas, cartão do SUS e CPF da criança ou adolescente. Milene de Souza ressaltou que o profissional de saúde pode avaliar se alguma vacina ainda não foi aplicada, ou se há doses que necessitam ser ministradas.

“A capacitação foi voltada a todos os profissionais que atuam nas salas de vacinação das Unidades de Saúde. Para que todos possam entender o processo dos esquemas vacinais mediante a esse momento pandêmico em que vivemos. A intenção da campanha de Multivacinação é retomar todo calendário, seja da criança ou do adolescente, quanto ao período de administração, aplicação, volume, validade dos frascos, conservação das vacinas. No momento da entrada do usuário na unidade seja feita essa triagem, avaliação do cartão para ver quais são as vacinas que podem ser elencadas para aquele paciente receber”, disse a enfermeira da Vigilância em Saúde.

Também presente na capacitação, a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Volta Redonda, Tainã Bonfim citou que o Ministério da Saúde passou a promover desde 2012 a campanha exclusiva para Multivacinação com o objetivo de reduzir o número de oportunidades perdidas na vacinação.
“Iremos oportunizar as crianças e adolescentes que não estão com o cartão de vacinas atualizado a se protegerem. Pedimos aos pais que compareçam as unidades, pois é fundamental a vacinação para erradicação de doenças, que são imunizáveis”, falou.

A coordenadora do setor de Imunização, Rilene Simone Moreira Firmiano, comentou que é de suma importância o comparecimento das crianças e adolescentes na campanha, pois ainda há doenças circulantes nesse público, como o Sarampo, que pode ser evitada com a vacinação.
“Estamos com a intensificação da vacina triviral D0 para as crianças de 6 meses e 11 meses e 29 dias, visto que ainda temos o vírus circulante do Sarampo e também administração da vacina ACWY, inserida no calendário vacinal do adolescente, o imunizante previne a Meningite, é destinada para a faixa etária de adolescentes entre 11 a 12 anos. Reiteramos a importância de comparecer a unidade para avaliação do estado vacinal”, comentou a coordenadora.

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR