Prefeitura oferece estrutura específica em diversas áreas para atender esse público

“Em Volta Redonda, o Dia do Idoso é todo dia”. A frase é da secretária municipal de Esporte e Lazer (Smel), Rose Vilela, e explica um pouco a atenção que a prefeitura dá à Terceira Idade. Nesta sexta-feira, dia 1º, quando são celebrados os dias Nacional do Idoso e Internacional da Terceira Idade, Volta Redonda é exemplo de respeito e qualidade de vida por quem fez tanto pela cidade.

O investimento em uma vida saudável para os idosos começa na oferta de atividades que garantam o bem-estar, como hidroginástica, ioga, ginástica, caminhada e treinamento funcional. Tudo de graça e perto de casa. É porque essas e outras atividades estão em 30 locais da cidade, em parcerias que envolvem as secretarias de Esporte e Lazer, Saúde (SMS), Cultura (SMC) e Ação Comunitária (SMAC).

“Volta Redonda sempre foi uma referência, até mesmo antes da criação do Estatuto do Idoso. A gente já vinha avançando neste projeto e estamos retomando. Hoje a Smel está em 30 núcleos da cidade, aquém do que pretendemos alcançar, mas em função da pandemia e das condições as quais encontramos os equipamentos. Estamos muito felizes e com uma nova visão. Reabrimos o Parque Aquático Municipal com aulas de hidroginástica e natação esta semana, temos a ioga, pilates, caminhada, ginástica. Várias atividades, onde as parcerias são muito importantes”, enfatizou Rose.

Graças à parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, através do setor de Saúde Mental, a Smel lançou este ano o projeto “Terapia Comunitária”. A iniciativa tem como proposta promover rodas de conversa, em espaço aberto e público, onde os idosos podem dividir inquietações, problemas, dilemas, assim como conquistas, alegrias e história. O objetivo é diminuir os impactos do isolamento social provocado pela pandemia de Covid-19.

“Sabemos como tem sido difícil, principalmente para os idosos, todo esse processo vivenciado na pandemia. Com o avanço da vacinação, conseguimos reabrir os polos de atividades e essa parceria com a Saúde Mental amplia ainda mais o cuidado com nossa Melhor Idade. As rodas de conversa acontecem nos bairros durante as atividades físicas promovidas pela Smel, com uma agenda pré-estabelecida. Se surgir alguma necessidade de um encaminhamento, isto está sendo feito através da Saúde”, disse a secretária.

Com o avanço da vacinação (aplicação de reforço já ofertada a idosos que tenham recebido as duas doses há pelo menos seis meses) - como bem lembrou a secretária de Esporte e Lazer -, é possível ampliar os serviços oferecidos pelo Poder Público. A prefeitura, através da Smac, tem reaberto os Cras (Centro de Referência da Assistência Social) e com isso, retomado os grupos de convivência que ajudam na socialização e saúde mental dos idosos. Os espaços também contam com projetos de Inclusão Digital.

“A nossa parceria com a Smac é fundamental. Os grupos de convivência dos Cras estão começando a se reunir. Estamos convidando essas pessoas a vir fazer atividades. Ficamos muito felizes em ser referência. Sabemos que hoje, o esporte, a atividade física, é a maior indústria do bem-estar e Volta Redonda sempre à frente. Tenho certeza que vamos construir uma cidade muito melhor”, afirmou Rose.

Cuidados com os idosos
Volta Redonda também conta com o Centro Dia Para Idosos e o Centro de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares. O primeiro é um espaço destinado a idosos cujos vínculos sociais e/ou comunitários estejam sob a iminência de serem rompidos ou fragmentados, causando danos e violações de direitos aos mesmos. O equipamento possui capacidade para o atendimento de até 50 idosos, sendo o máximo de 25 por dia e tem como finalidade a oferta de ações que busquem a autonomia, inclusão social, o pertencimento comunitário e a qualidade de vida da pessoa idosa.

No local são ofertadas diversas atividades, tais como: oficinas de convivência, sócio-ocupacionais, mobilidade, além do acompanhamento individualizado, familiar e grupal. Os idosos que passam o dia na unidade recebem três refeições, tais como café da manhã, almoço e lanche (além de duas colações para balanceamento nutricional feito por profissional específico da área).

Já o Centro de Atendimento para Pessoa Idosa com Alzheimer e Familiares é um destinado a idosos diagnosticados com a doença degenerativa em nível intermediário, cuja família apresente alto grau de estresse e/ou sobrecarga em virtude dos cuidados permanentes. O equipamento possui capacidade para atender 80 idosos, sendo o máximo de 25 idosos por dia. A sede deste projeto, no Jardim Paraíba, passa por reforma geral e a previsão da Smac é reabrir ainda no mês de outubro.

O serviço oferta durante o atendimento diário, atividades diversificadas como oficinas de convivência, da memória, de música, de movimento, além de acompanhamento familiar (grupal e individualizado). Para inserção na unidade, o usuário deve ser encaminhado pela Policlínica da Melhor Idade (após atendimento na Unidade Básica de Saúde) e estar dentro dos critérios avaliados pela equipe do Centro Dia Synval Santos.

Foto: Geraldo Gonçalves/ Secom PMVR