Confederação Nacional das Indústrias citou município como um dos que já aprovaram lei sobre nova tecnologia

Volta Redona foi destaque em recente comunicado da Confederação Nacional das Indústrias (CNI) enviado às prefeituras do Brasil, como um dos poucos municípios que já aprovaram novas leis sobre a operação da tecnologia 5G. O texto trata do apoio da CNI ao Movimento Antene-se, com o objetivo de alertar os gestores municipais sobre a urgência de terem suas regras de licenciamento de antenas harmonizadas com a legislação federal.

A rede da quinta geração de telefonia móvel ainda não está disponível no Brasil, mas, de acordo com a CNI, até o fim deste ano deverá ser concluído o processo de leilão das frequências 5G.

“A prefeitura elaborou a lei, aprovada pela Câmara Municipal, que regulamenta a instalação das antenas 5G na cidade, atendendo também a uma orientação da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Fomos o segundo município do estado do Rio a aprovar a lei do 5G, inclusive à frente da capital carioca”, ressaltou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet), Sérgio Sodré, que está à frente do projeto de 5G em Volta Redonda.

Com tecnologia de conexões ultrarrápidas de internet, o 5G terá antenas que funcionarão como modems de internet, pequenos, e instaladas sobre os prédios. É um sistema parecido com o 4G - usado atualmente com os aplicativos de mensagens instantâneas, mas com uma velocidade muito maior. Entre os ganhos que a nova rede pode trazer estão: cirurgias médicas poderão ser feitas a distância; carros serão dirigidos sozinhos (autônomos), causando menos acidentes, melhorando a mobilidade urbana; e a realidade virtual, vista muitas vezes em filmes, finalmente será uma realidade.

“Volta Redonda sempre foi referência em diversas áreas, como educação, saúde, e com as novas tecnologias não será diferente. Estamos trabalhando para que a cidade seja mais moderna, uma verdadeira cidade inteligente, e saímos na frente para que os benefícios cheguem à população assim que possível”, destacou o prefeito Antonio Francisco Neto.

 

Foto: Divulgação/PMVR