Durante reunião no Palácio 17 de Julho foram definidas atividades de prevenção às aglomerações no bairro. Novas estratégias serão adotadas a partir desta semana

A Prefeitura de Volta Redonda, Polícia Militar, Guarda Municipal e empresários do bairro Colina discutiram nesta quarta-feira, dia 29, maneiras de garantir mais segurança para quem frequenta a praça do local. O debate aconteceu no auditório da prefeitura e contou com a participação do secretário municipal de Fazenda, Erik Higino, do comandante da 1ª CIA do 28º BPM (Batalhão da Polícia Militar) de Volta Redonda, capitão Paulo Victor Guimarães, entre outros.

Durante a reunião foram definidas atividades de prevenção às aglomerações que serão realizadas a partir desta semana. As forças de segurança do município marcarão presença na praça às sextas-feiras, das 18h às 3h, e aos sábados e domingos, das 20h às 3h. Policiais militares e guardas municipais circularão nas ruas do entorno. Também ficou acordado o fim do controle de acesso ao bairro, evitando assim que as vagas de estacionamento sejam ocupadas por pessoas nas ruas.

De acordo com o secretário de Fazenda, Erik Higino, as novas diretrizes firmadas durante o encontro foram acordadas junto aos empresários.

“Nosso objetivo é achar um ponto de equilíbrio que vai ser confortável para a atividade econômica da Colina, que é um polo gastronômico importante para a cidade, para os moradores do bairro, que é predominantemente residencial e para as pessoas que frequentam os estabelecimentos comerciais”, ressaltou Higino.

O comandante da 1ª CIA do 28º BPM de Volta Redonda destacou que essas reuniões servirão para aprimorar as estratégias de segurança aplicadas no município.

“A união das forças de segurança da cidade é fundamental. Qualquer problema envolvendo segurança publica, é necessária a união de forças, não só das instituições de segurança, mas também da população. Foi isso que aconteceu aqui hoje. Com certeza daqui vão sair soluções, não só para o problema que acontece na Colina, mas também para toda a cidade”, disse Guimarães.

A empresária Adriana Borges, que participou da reunião, considerou o diálogo com o poder público e as forças de segurança de extrema importância.

“Assim ficamos sabendo quais são as ações que a prefeitura está tomando e em contrapartida, a administração municipal passa a conhecer quais são os problemas que enfrentamos no nosso dia a dia. Com isso, acontece uma empatia e entendimento. Juntos, estamos buscando soluções para os problemas. Essas reuniões não podem parar”, opinou.

 

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR