Atividade é destinada a 100 crianças de 8 a 17 anos, com e sem deficiência. Evento será realizado no dia 4 de dezembro, na Arena Esportiva

Volta Redonda sediará a terceira edição do Festival Paralímpico Loterias Caixa. A cidade está entre as quatro do estado do Rio, e entre as 70 do país, escolhidas pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), por meio do departamento Desporto Escolar. O evento será realizado no dia 4 de dezembro com o objetivo de promover a experimentação esportiva a crianças com e sem deficiência. O anúncio foi feito no último mês.

Segundo a secretária de Esporte e Lazer de Volta Redonda (SMEL), Rose Vilela, o Festival Paralímpico Loterias Caixa tem mais cunho educacional e social do que competitivo.

“A realização do festival é importante para retomarmos a valorização do esporte paralímpico que sempre foi uma referência em Volta Redonda, como era com a Olimpede (Olimpíada da Pessoa com Deficiência), principalmente em ano de Paralimpíada, que acaba sendo motivo de inspiração para essas crianças e jovens, pois são atletas de altíssimo rendimento esportivo. Estamos muito felizes porque foram quatro cidades escolhidas no estado do Rio, e Volta Redonda foi uma delas, após cumprirmos todas as exigências do edital”, destacou Rose, revelando estar buscando recursos para a retomada da Olimpede já em 2022.

O festival é destinado a cerca de 100 crianças de 8 a 17 anos, com e sem deficiência. Como em 2019, a programação oferecerá três modalidades por sede e terá duração de 3h30 (das 8h30 às 12h). Em Volta Redonda, Atletismo e Taekwondo – esporte estreante nas Paralimpíadas de Tóquio - já foram escolhidas, enquanto a terceira está sendo estudada pela SMEL. Todas as práticas serão disputadas na Arena Esportiva, no bairro Voldac. A proposta é mobilizar pessoas com deficiência em todo o território brasileiro por meio das atividades físicas. Interessados devem se cadastrar. As inscrições ainda serão abertas e divulgadas pela SMEL.

Protocolos contra a Covid-19
Durante a realização do festival, os participantes deverão utilizar máscara e seguir todos os protocolos de higiene e prevenção à Covid-19 orientados pelas autoridades sanitárias.