Expectativa é que unidade atenda a mais de 500 famílias após ficar fechada por mais de dois anos

A Secretaria Municipal de Ação Comunitária (SMAC) realizou nesta sexta-feira (3) a reabertura e entrega à população do Centro de Referência da Assistência Social Carlos Alberto Bockorni, do bairro Candelária. A unidade, que estava fechada por mais de dois anos, recebeu obras de revitalização e a expectativa é que mais de 500 famílias sejam atendidas com a retomada do funcionamento, que ocorrerá de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Durante a cerimônia de reabertura, a coordenadora do Cras Candelária, Rosa Cândido, agradeceu a oportunidade por retornar ao Centro de Referência da Assistência Social e apresentou a equipe da unidade à comunidade.

“Esse momento é de gratidão por ter a oportunidade de retornar ao Cras. Esperamos atender a expectativa de todos, junto com a associação de moradores e retornaremos com as oficinas, colhendo a demanda dos usuários. A nossa equipe fará o melhor para vocês”, disse Rosa, apresentando a equipe composta por assistente social, orientador social, administrativo e entrevistador.

A diretora do Departamento de Proteção Básica, Rosane Marques, a Branca, lembrou que o Cras voltou renovado e vai oferecer novos serviços para os usuários.

“Estamos fazendo um trabalho de estruturação e vamos valorizar a assistência social e toda a rede de atendimento que contempla pessoas de 0 a 100 anos. Vamos trazer oficinas para serviços de convivência de crianças, idosos e jovens e inclusão produtiva com cursos para aprendizado de todos. Além do trabalho de inclusão digital, que será feito com aulas para celulares”, revelou Branca, fazendo um convite: “Aqui é como a casa de vocês. Venham, usem o Cras e conheçam o que ele oferece”.

Serviços, oficinas e cursos
O Cras do Candelária vai oferecer oficinas de violão, artesanato, garçom e inclusão digital, com ensino sobre como aproveitar os recursos dos celulares.

A coordenadora do grupo ‘Viva a Vida’, Maria Aparecida Rodrigues, 70 anos, celebrou a reabertura do Cras, onde as reuniões voltarão a acontecer. “O grupo que era de mais de 40 pessoas e vai voltar com força total. Queremos retomar as reuniões, aulas de dança, festas em datas comemorativas, bingos, quadrilhas juninas e voltar a fazer os desfiles de moda”, disse.

Paulo Sérgio Bockorni, presidente da associação de moradores e irmão do homenageado com o nome da unidade, disse que o Cras foi uma conquista da comunidade e que não poderia mais ficar fechado. “Espero que esta nova coordenação acolha e oriente melhor as pessoas. Acredito que tudo vai dar certo. Tenho certeza que os moradores estão satisfeitos com a volta do Cras”, afirmou.

O secretário municipal de Ação Comunitária, Munir Francisco, lembrou o desafio ao retornar ao cargo e ver a situação da rede de assistência social da cidade. “Deixamos 35 Cras funcionando e no nosso retorno, nenhum estava funcionando. Esta é a 26ª unidade reaberta este ano. Estamos retomando e voltaremos a oferecer uma assistência social melhor para a população. Isso se deve ao apoio do prefeito Neto, da Câmara Municipal, ao trabalho da nossa equipe e a população que acredita no nosso trabalho”, celebrou Munir, revelando que o bairro pode ganhar um novo Cras.

“O nosso grande desejo é fazer um novo Cras na Candelária, mais amplo. Nós já temos o espaço, mas para isso acontecer temos que mostrar ao prefeito Neto que a comunidade é participativa e precisa de mais espaço para as atividades. Por isso, precisamos da participação diária de toda a comunidade no Cras”, finalizou.

Mais inaugurações
Na próxima semana, no dia 10, a Smac vai reabrir o Cras do bairro Padre Josimo. A cerimônia está marcada para as 9h.

Foto: Geraldo Gonçalves/Secom PMVR