Atendimento é realizado durante a prática de atividades físicas nos grupos da Melhor Idade

O isolamento social durante a pandemia provocou desconforto e sofrimento em muitas pessoas, sobretudo nos idosos. Pensando nisso, a Prefeitura de Volta Redonda, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Smel) e o setor de Saúde Mental da Secretaria de Saúde, lançou o projeto “Terapia Comunitária”. A proposta tem por objetivo fazer uma roda, em espaço aberto, público, em virtude da pandemia.

“As conversas são conduzidas por três terapeutas capacitados para o acolhimento do sofrimento, onde as pessoas compartilham suas inquietações, os problemas e dilemas, bem como as conquistas, alegrias e histórias”, explicou a coordenadora do programa de Saúde Mental, Suely Pinto.

As rodas de conversa acontecem nos bairros durante as atividades físicas promovidas pela Smel. A atividade está sendo ofertada inicialmente em 11 bairros, com previsão de expansão para outros locais. São eles: 249, Rústico, Niterói, Aterrado, Vila Mury, Retiro, Açude, Santo Agostinho, São Luiz, Vila Santa Cecília e Três Poços. Cerca de 120 pessoas participam por semana.

“Temos como proposta prioritária atender os idosos porque sabemos como tem sido difícil para esse público, todo esse processo vivenciado na pandemia. Com o avanço da vacinação, já conseguimos reabrir os polos de atividades e essa parceria com a Saúde Mental pretende ampliar ainda mais esse cuidado com nossa melhor idade”, destacou a secretária de Esporte e Lazer, Rose Vilela.

O projeto terá início com os idosos e posteriormente será disponibilizado para população em geral, desde que possua vaga e demanda específica para atividade.

Em casos mais graves, as pessoas podem buscar atendimento no Centro de Atenção Psicossocial - CAPS mais próximo da residência, no horário de expediente de segunda a sexta-feira.

 

Foto: Divulgação/PMVR