Medida é parte da estratégia da prefeitura de preparação para retomada das cirurgias eletivas também no Hospital São João Batista

A Prefeitura de Volta Redonda preparou o anexo ao Hospital Municipal Dr. Munir Rafful (HMMR) – Hospital do Retiro para receber os pacientes com Covid-19 e atender casos suspeitos da doença. Os 30 novos leitos, inaugurados em 1º de julho, são equipados com respiradores e monitores. Atualmente estão divididos em dez leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e 20 UI (Unidades Intermediárias), mas são reversíveis, podendo ser adaptados de acordo com a demanda.

O hospital também conta com cateteres de alto fluxo, utilizados em casos de insuficiência respiratória aguda, que podem reduzir a necessidade de intubação. E ainda recebeu um novo sistema de abastecimento de oxigênio para atender todo hospital, permitindo que a unidade seja referência no atendimento dos pacientes com Covid-19.

De acordo com a diretora Geral do HMMR, Márcia Cury, a unidade está preparada para ser referência para a Covid-19 em Volta Redonda. “Com os atendimentos concentrados no anexo, retomamos as cirurgias eletivas no hospital”, explicou.

O prefeito de Volta Redonda, Antonio Francisco Neto, avisou que a medida foi adotada por conta do atual cenário da pandemia da Covid-19 no município que registrou queda no número de óbitos e também do número de internações em leitos de UTI e enfermarias. “Caso haja reversão neste quadro, novas providências serão tomadas. Sempre pensando no melhor atendimento à população”, disse Neto.

Já na próxima segunda-feira, dia 26, o Hospital São João Batista deixa de atender os casos suspeitos da Covid-19 no pronto atendimento. O objetivo é possibilitar a volta das cirurgias eletivas também na unidade, além dos atendimentos ambulatoriais.

Além do anexo do Hospital do Retiro, o município segue com outras seis unidades polo para casos suspeitos da Covid-19. O Hospital Dr. Nelson dos Santos Gonçalves, antigo Cais Aterrado, e as unidades da Atenção Básica dos bairros 249, São João, Volta Grande, Siderlândia e Vila Mury.

 

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR