Cobertura vacinal alcançada com a estratégia adotada pela Secretaria Municipal de Saúde também se destaca no Plano Nacional de Imunização

A Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), alcançou 50% da população geral ao menos com a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Nos dados que estão sendo atualizados nesta quarta-feira, dia 21, Volta Redonda aplicou 137.930 primeiras doses de vacina, para uma população estimada em 273.988 pessoas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI). Mais que isso: não estão nesta conta as 5.695 doses da vacina Janssen, que é de dose única, usadas no município. Se isso fosse levado em conta, a cidade teria agora 52,4% da população já com processo de imunização ao menos iniciado.

A cobertura vacinal alcançada com a estratégia adotada pela Secretaria Municipal de Saúde também se destaca no PNI. Ainda com dados do dia 18 de julho (antes das atualizações), Volta Redonda tem mais de 90% da população idosa já coberta pela vacinação. A partir da vacinação de pessoas com comorbidades, de profissionais de Saúde e da Educação, a cidade também é uma das que mais vacinou pessoas abaixo da faixa etária em vigor na média nacional.

De acordo com o relatório da semana passada, a cobertura vacinal em pessoas de 40 a 49 anos de idade é de 68%, com dados do Ministério da Saúde disponíveis para consulta. O levantamento aponta ainda que a cobertura vacinal em pessoas de 50 a 59 anos é de 81,2%, Volta Redonda atingiu alguns dos melhores índices de cobertura vacinal em pessoas acima de 60 anos em todo o país. Conforme números elencados no Ministério da Saúde, a cidade atingiu a cobertura vacina de 96,2% em pessoas de 60 a 64 anos, de 65 a 69 anos o índice é de (97,4%). Os melhores índices na cobertura vacinal é na faixa etária de 70 a 74 anos com (99,6%) e de 75 a 79 anos com (99,5%), já na população acima de 80 anos é de (93,9%).

Segunda dose

Com dados a serem atualizados entre esta quarta e quinta-feira, Volta Redonda vai atingir 57.670 pessoas com duas doses já tomadas contra a Covid-19. Os números são bons diante do quadro nacional de vacinação, mas a secretária municipal de Saúde, Maria da Conceição de Souza Rocha, destaca que o município pode avançar com mais rapidez caso cheguem mais doses a cidade.
“O ideal era que todos já estivessem vacinados, mas dentro do que nos é possível estamos fazendo um bom trabalho. Temos as vacinações nos postos e o drive-thru, numa combinação que permite acesso a maior parte da população. Quando a vacinação fica parada ou estacionada em determinada faixa etária é consequência da falta de vacinas. Temos capacidade de vacinar cinco ou até seis vezes mais do que vacinamos hoje em dia”, disse a secretária. 

 

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR