Equipado com 30 leitos especializados, unidade terá exclusividade no tratamento do coronavírus em Volta Redonda. Mudança possibilitará retorno das cirurgias eletivas

O Hospital Dr. Munir Rafful - Hospital do Retiro - passará a concentrar os atendimentos à pacientes com Covid-19 ou sintomas da doença em Volta Redonda. Com isso, o Hospital São João Batista (HSJB) deixará de atendê-los, possibilitando a volta das cirurgias eletivas (aquelas que não são consideradas de emergência) e dos atendimentos ambulatoriais. A mudança passará a valer a partir da próxima semana, dia 26.

O São João Batista, contará com cinco leitos de internação de retaguarda para a Covid-19, para seus pacientes, já internados ou com perfil de atendimento próprio do hospital. Com isso o São João Batista poderá cumprir sua missão de ser referência no atendimento a traumas, recebendo vítimas da região e também de outros locais, como Baixada Fluminense, por exemplo. Essa demanda, muitas das vezes com pacientes em estado grave, acabava sendo comprometida devido às internações provocadas pelo novo coronavírus.

Já o Hospital do Retiro passou a contar com mais 30 leitos de alta complexidade - sendo 10 de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e 20 de UI (Unidade Intermediária) – no mês passado. Eles são voltados à pacientes de Covid-19 e foram equipados com respiradores e monitores. O investimento torna o hospital referência no atendimento à Covid na cidade.

Além do Hospital do Retiro, Volta Redonda também conta com o Hospital Dr. Nelson dos Santos Gonçalves, antigo Cais Aterrado, e os postos de saúde chamados “polos Covid” pelo atendimento a casos suspeitos do novo coronavírus. Esses polos ficam nos bairros: 249, São João, Volta Grande, Siderlândia e Vila Mury.

 

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR