Melhorias foram necessárias, pois sede foi encontrada em más condições estruturais em janeiro

A Prefeitura de Volta Redonda reestruturou a sede da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Volta Redonda. A inauguração da revitalização ocorreu na manhã desta quarta-feira, dia 14, e contou com a presença do coordenador municipal da Defesa Civil, Rubens Siqueira, vereadores e secretários municipais. Entre as obras realizadas na sede estão: a pintura geral em todo o prédio, remoção de infiltrações e vazamento de esgoto, revisão na parte elétrica e reposição dos extintores de incêndio.

Segundo o coordenador, o local chegou a ser ameaçado de interdição, principalmente pelos numerosos problemas estruturais.

“Saúdo a todos que vieram prestigiar a nossa cerimônia. Tenho paixões na minha vida, e a Defesa Civil é uma delas. Deixamos a Defesa Civil em 2016, como um hotel cinco estrelas, mas encontramos um local acabado quando voltamos em 1º de janeiro. Não só na estrutura, mas com funcionários com a autoestima baixa. Aliás, eles foram maltratados em quatro anos”, discursou ele, frisando que, em pouco tempo, foi por ordem na casa.
“Em seis meses, fizemos aqui o que se levaria um ano e meio, pois conseguimos com o apoio do governo reestruturar a nossa Defesa Civil. Vamos colocar o plano de contingência em prática, recuperar as áreas degradadas e fiscalizações de marquises e cargas perigosas, das margens do Paraíba e o mapeamento de todas as áreas do município. Agradeço a todo o meu pessoal, pois temos muito trabalho a fazer”.

O secretário de Estratégia Governamental, Carlos Macedo, lembrou que já nos primeiros dias de governo, o coordenador Rubens, cobrava melhorias para a Defesa Civil. “A Defesa Civil é ligada a nossa pasta e o Rubens está no cargo por competência e não por ser meu amigo. Temos que olhar por todos os órgãos ligados a nossa secretaria, mas faremos muito mais pela Defesa Civil pela sua importância pela cidade. Vamos Trabalharemos na antecipação e prevenção a acidentes e olhar a cidade com carinho para proteger a população. Vamos fazer manutenção e comprar novos nos equipamentos e ser bem sucedido com a nossa Defesa Civil”, garantiu Macedo.
Deley de Oliveira, assessor especial, que representou o prefeito Antônio Francisco Neto, disse que a situação de destruição encontrada na Defesa Civil, ocorreu também na saúde, educação, Ação Comunitária e em diversos setores da cidade. “Deixamos um cidade com um grande legado em todas as áreas, mas pegamos uma situação caótica. E hoje, a Defesa Civil é o símbolo que queremos para toda a cidade: a reconstrução de Volta Redonda”, disse Deley.

E continuou: “Em um tempo bem breve, teremos as realizações chegando a todos. Volta Redonda ganhará o investimento de mais de R$ 100 milhões da mobilidade urbana, a troca de toda a iluminação da cidade e aumentar a geração de empregos. Temos este compromisso de voltar a fazer de Volta Redonda a cidade que sonhamos em morar e viver”, disse Oliveira.

Também estiveram presentes na cerimônia o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Pastor Washington Uchôa, comandante da Guarda Municipal, João Batista dos Reis, coordenador da Subprefeitura, Jorge Ricardo da Silva, secretária municipal da Juventude, Larissa Garcêz, secretária Municipal de Planejamento, Transparência e Modernização da Gestão, Cora Peixoto e os representantes do Corpo de Bombeiros, tenentes Iuri Chagas e Lustoza, e o empresário Rogério Loureiro.

 

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR