Médicos estão atuando em 40 Unidades de Saúde em diversos atendimentos, incluindo casos suspeitos de Covid-19

Quarenta Unidades de Saúde de Volta Redonda contam agora com médicos generalistas (clínico geral). Apesar do avanço, a rede de Atenção Básica não está totalmente preenchida e, por isso, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) continua com o processo de contratação para novos profissionais em aberto.

Devido ao estado emergencial pela pandemia de Covid-19, a contratação acontece de forma imediata. Os médicos generalistas interessados devem enviar os currículos para o e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. A contratação poder ser realizadas para o cumprimento de 40, 30 ou 20 horas semanais nas Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF).

“Nosso objetivo é atrair profissionais qualificados, com formação em medicina de família e comunidade e perfil adequado. O salário bruto para 40 horas semanais de é R$ 12 mil reais, mais uma gratificação de 20% (2.400,00) para qualificação pessoal se formação nesta área, podendo atuar como preceptor da residência médica de medicina de família e somar gratificações. Além disso, também estamos abrindo oportunidade para o médico recém-formado que cumprindo as metas pactuadas de desempenho na função pode receber um salário bruto de até R$ 13.200,00”, explicou a médica de família da SMS, Silvia Mello dos Santos.

A prioridade, segundo a secretaria de Saúde, é que com novas contratações, os médicos sejam direcionados para atuar nas Unidades de Saúde dos bairros: Roma I, Roma II, Mariana Torres, Açude II, Santa Rita do Zarur e Candelária, que ainda permanecem sem apoio médico presencial.

"Não tapamos o sol com a peneira. Avançamos muito em pouco tempo, recuperamos nossos hospitais, abrimos leitos. No entanto, sabemos que ainda temos muito para fazer até montar novamente uma rede de saúde digna", disse o prefeito Antonio Francisco Neto.

 

Foto: Geraldo Gonçalves- Secom/PMVR