Variante delta, antes conhecida como indiana, é confirmada em dois municípios: Seropédica e São João de Meriti

A Secretaria de Saúde de Volta Redonda alerta que nesta semana a Secretaria Estadual de Saúde (SES) confirmou dois novos casos da variante delta (B.1.167) do novo coronavírus – antes conhecido como indiana– nos municípios de Seropédica e São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

Os casos foram notificados entre os dias 16 e 17 de junho, tendo a presença da variante delta confirmada na segunda-feira, dia 06, após ser sequenciado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro, segundo a secretaria estadual.

Com essa variante circulando no Estado do Rio, o coordenador da Vigilância em Saúde de Volta Redonda, Carlos Vasconcellos, pede que a população intensifique as medidas individuais de prevenção à Covid-19. Vasconcellos destacou que a vigilância nos serviços de saúde no município também será reforçada, pois a variante delta tem se demonstrado mais virulenta, ou seja, mais agressiva.

“A presença dessa variante aumenta a nossa preocupação porque é mais agressiva, inclusive tem contaminando pessoas vacinadas apenas com uma dose da vacina contra a Covid-19. Por isso, as medidas de prevenção individuais precisam ser reforçadas como uso de máscara, distanciamento social, limpeza rigorosa das mãos e de higiene corporal para que nós possamos evitar a disseminação do novo coronavírus, com risco de ser, sobretudo, dessa variante”, disse o médico sanitarista.

Vasconcellos ainda mencionou que pessoas que tenham histórico de deslocamento para essas cidades e que apresentem sintomas da doença serão investigados para a variante e devem ficar em isolamento até o cumprimento dos procedimentos em saúde.

A variante delta foi detectada em quase 100 países, um caso da cepa já havia sido anotado no Estado do Rio em maio deste ano. Apesar disso, a linhagem P.1 (brasileira) continua sendo a mais comum na região.