Programa é uma das estratégias do governo estadual no enfrentamento e combate à crise econômica causada pelas medidas de contenção da pandemia de Covid-19

 

A Prefeitura de Volta Redonda, em parceria com o Governo do Estado, começou a distribuir nesta terça-feira (8) cartões do programa Supera RJ, na modalidade que oferece auxílio financeiro emergencial a pessoas de baixa renda que moram no estado do Rio de Janeiro. A entrega dos cartões aos moradores do município acontece na Subprefeitura do Retiro e conta com o apoio da Fundação Leão XIII. Nesta primeira etapa, em Volta Redonda, 250 famílias selecionadas pelo Estado receberão o auxílio. Elas estão sendo avisadas a comparecer à subprefeitura através de mensagens de texto enviadas pelo celular.

O Supera RJ é uma das estratégias do governo estadual no enfrentamento e combate à crise econômica causada pelas medidas de contenção da pandemia do novo coronavírus. O programa oferece um auxílio emergencial de até R$ 300,00, sendo R$ 200,00 reais por mês, com acréscimo de R$ 50 reais por filho menor de idade, limitado a dois filhos. A ajuda pode ser solicitada por inscritos no CadÚnico e desempregados que atendam às regras do programa e que não recebam outro tipo de benefício ou auxílio.

Para os inscritos no CadÚnico, não é necessário efetuar cadastro para solicitar o benefício. Basta acessar o site (www.superarj.rj.gov.br) e informar o CPF para saber se tem direito ao auxílio. Se a pessoa tiver direito ao benefício, será informado o local, a data e horário de retirada do cartão. Para algumas pessoas, será necessário atualizar algumas informações do cadastro, basta inserir as informações no site para prosseguir com o benefício.

Crédito de até R$ 50 mil

Além de inscritos no CadÚnico e aos que perderam seus empregos durante a pandemia, o programa também conta com a modalidade de oferta de crédito a micro e pequenos negócios. O valor de financiamento é de até R$ 50 mil sem juros. Já para autônomos e profissionais informais, o valor chega a até R$ 5 mil. O prazo máximo é de 60 meses, com carência variando de seis a 12 meses. Sem juros, os créditos são financiados pelo Fundo Estadual de Fomento ao Microcrédito Produtivo Orientado para Empreendedores. Os créditos podem ser solicitados no site www.agerio.com.br.

Os beneficiados podem se cadastrar no site superarj.rj.gov.br ou na Secretaria de Ação Comunitária (SMAC), que fica na Rua Antônio Barreiros, nº 194, no bairro Nossa Senhora das Graças e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Quem pode receber o auxílio:
- Inscritos no CadÚnico, nas faixas de pobreza ou de extrema pobreza;
- Morador do Estado;
- Maior de 18 anos, exceto no caso de mães adolescentes;
- Cidadãos com o CPF regularizado;
- Quem perdeu o emprego formal com salário de até R$ 1.501, a partir de 13/03/2020, sem fonte de renda;

- Micro e pequenas empresas;
- Cooperativas e associações de pequenos produtores, MEI;
- Profissionais autônomos, inclusive os agentes culturais;
- Empreendimentos da economia popular solidária;
- Agricultores familiares;
- Costureiras, cabeleireiros, manicures, esteticistas, maquiadores, artistas plásticos, sapateiros, cozinheiros, massagistas, empreendedores que atuam em comunidades e os negócios de impacto social;
- Micro e pequenos empreendedores que atuam em territórios de favela e demais áreas populares.

 

Foto: Divulgação/PMVR