Município ocupa o segundo lugar no ranking divulgado neste domingo (06), entre as dez maiores cidades do estado do Rio de Janeiro

Volta Redonda chegou a 13% da população total imunizada com a segunda dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 35.638 pessoas que completaram o ciclo de imunização contra a doença. O índice é maior que o da média estadual (7,5%) e coloca Volta Redonda como a segunda cidade que mais vacinou, dentre as dez maiores do estado, segundo dados do Ministério da Saúde.

Desde o início da campanha de vacinação contra a Covid-19, em janeiro deste ano, Volta Redonda já aplicou 130.132 doses. O município tem uma população estimada em 273.988 habitantes. O bom índice de imunizados deve aumentar no decorrer da semana, mas abaixo do que poderia. É que Volta Redonda recebeu nesta segunda-feira, dia 07, uma nova remessa de vacinas contra a Covid-19 de 3.170 doses da AstraZeneca (Oxford).

Trabalhadores de transporte

Com esse estoque, o município vai conseguir ampliar a campanha de vacinação para o próximo grupo prioritário determinado pelo Ministério da Saúde, que é dos trabalhadores rodoviários, portuários, aeroviários, ferroviários, metroviários e aquaviários. No entanto, como o número de vacinas veio abaixo do esperado, a expectativa é que a faixa etária sem comorbidades possa baixar com a próxima remessa.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que os trabalhadores rodoviários (motoristas e cobradores) serão vacinados na garagem da viação das empresas de ônibus, a partir desta terça-feira, dia 08.

Já os trabalhadores portuários, aeroviários, ferroviários, metroviários e aquaviários receberão a primeira dose da vacina nas Unidades de Saúde (UBS e UBSF), exceto dos bairros: 249, Siderlândia, São João, Vila Mury e Volta Grande, de 08h às 16h, mediante identificação da atividade, além dos documentos de identidade, comprovante de residência, CPF ou cartão do SUS.

O município, por determinação do Ministério da Saúde, dará continuidade a vacinação dos profissionais de Educação, que ainda não foram vacinados, das pessoas privadas de liberdade, das gestantes e puérperas com solicitação médica.

A Secretaria de Saúde esclarece ainda que não há como iniciar a vacinação em pessoas de 59 anos sem comorbidades com o atual estoque vacinal. De acordo com o levantamento do departamento de Vigilância em Saúde de Volta Redonda, na cidade existem 2.800 pessoas nessa faixa etária. Com isso, a prefeitura aguarda a entrega de novas remessas para abrir a vacinação à população em geral.

 

Foto: Arquivo