Saae-VR vai trocar mais de cinco quilômetros de rede adutora que passa pela avenida e abastece milhares de pessoas

A Prefeitura de Volta Redonda, através do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae-VR), deu o primeiro passo para resolver um problema histórico no abastecimento de água no município. Já foi licitada a empresa responsável pela obra que vai trocar mais de cinco quilômetros de tubulação da Avenida Almirante Adalberto de Barros Nunes, a Beira-Rio, que ao longo dos anos tem apresentado rompimentos constantes. Com investimentos girando em torno de R$ 12 milhões (entre serviço e material), a melhoria também permitirá aumentar a oferta de água potável à população atendida pela rede, estimada em cerca de 130 mil habitantes.

De acordo com o presidente do Saae-VR, Paulo Cesar de Souza, o PC, a Beira-Rio conta com quatro redes que alimentam grande parte da cidade e uma delas foi implantada há muito tempo, utilizando material que se mostrou inadequado.

“Quando retornamos ao governo, fizemos um projeto para substituir essa rede principal que é de PVC por uma rede de ferro com todas as tecnologias necessárias. Em paralelo, vamos fazer interligações, um novo projeto para unir as quatro redes, e com isso resolver de vez o problema da Beira-Rio”, explicou PC.

Serão construídos 4.614 metros de rede adutora de água potável ao longo da avenida, no trecho compreendido entre a Estação de Tratamento de Água (ETA) Belmonte e o bairro Niterói, com diâmetro de 600 mm em ferro fundido. Também serão feitos 660 metros de rede a partir do bairro Niterói até a esquina da Avenida Sávio Gama com Rua Otávio, no bairro Voldac, com diâmetro de 500 mm também em ferro fundido, totalizando 5.274 metros.

A licitação para a contratação da empresa que vai executar o serviço já foi realizada, tendo a vencedora apresentado um custo de R$ 2.823.480,55. O pregão para a compra dos materiais, conexões e válvulas está em andamento e a estimativa de custos gira em torno de R$ 9 milhões – totalizando os quase R$ 12 milhões em investimentos. Após todos os processos necessários, a previsão é que as obras iniciem em setembro deste ano e durem aproximadamente um ano.

A rede que passa pela Beira-Rio atende aos bairros Três Poços, Água Limpa, Aero Clube, Dom Bosco, Santo Agostinho, Nova Primavera, São Luiz, São Sebastião, Candelária, São João Batista, Santa Cruz, Santa Rita do Zarur, Vila Brasília, Mariana Tores, Coqueiros, Belo Horizonte, Verde Vale, além daqueles que compõem o Complexo Califórnia.

“Conversamos muito sobre o projeto e decidimos que seria a prioridade do Saae. Uma das minhas exigências é que vamos ter que recapear pelo menos metade da pista que for danificada. Também estamos investindo em abastecimento em alguns lugares que tínhamos dificuldade, fazendo reservatórios, e tenho certeza que vamos resolver bastante o problema de falta d’água em Volta Redonda”, afirmou o prefeito Antonio Francisco Neto.

Foto: Geraldo Gonçalves – Secom/PMVR