Comunidade também ganhou um Centro de Convivência na Rua Paraíso das Garças; Unidades oferecerão atividades e oficinas produtivas

A Secretaria Municipal de Ação Comunitária (Smac) reabriu na manhã desta quarta-feira, dia 26, a 17ª unidade dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), fechadas por causa da pandemia e problemas estruturais.  O Cras do bairro Verde Vale Dr. Walter Bürger foi totalmente revitalizado e recebeu melhorias em todos os espaços. A unidade volta a atender as mais de 1500 famílias cadastradas com serviços sociais e oficinas produtivas. Ainda no bairro, o secretário da pasta, Munir Francisco, também visitou a sede do Centro de Convivência Sirlene Lacerda, localizado na Rua Paraíso da Garças.  O novo espaço, um antigo posto de saúde e um Cras desativados, foi reformado pela Smac e apoiado pelo projeto local Nós do Povo. 

Para a unidade do Cras, a Smac, além de todos os serviços sociais, está programando oferecer cursos de violão, artesanato reciclado, barbeiro, customização e abrirá o Telecentro, com aulas de inclusão digital, diariamente para a comunidade. Já no Centro de Convivência serão ofertados cursos de farmácia, Recursos Humanos e Administração, além de atendimentos jurídicos e oficinas de cabeleireiro, manicure e artesanato. As atividades no Cras já estão com inscrições abertas e no Centro de Convivência, os cursos estarão disponíveis a partir do dia 7 de junho. 

 “O Cras está prontinho para funcionar com todos os serviços sociais. Estamos trabalhando para receber famílias de todas as faixas etárias e teremos oficinas para crianças, jovens e idosos.  Espero que a comunidade aproveite bastante, tragam os amigos para cá e falem das ações desenvolvidas no Cras. Faremos do Cras Verde Vale uma nova unidade”, disse a coordenadora do Departamento de Proteção Básica da Smac, Rosane Marques. Ao lado da coordenadora da unidade, Aline Nascimento, Rosane apresentou toda a equipe de funcionários do Cras Verde Vale. 

O secretário Munir Francisco destacou que o Cras ocupa um ótimo espaço numa área central do bairro. “Para nossa surpresa, voltamos para a prefeitura em janeiro e encontramos o Cras fechado. E hoje é um dia de alegria, pois estamos devolvendo aos moradores o Cras, que é muito importante para o bairro. Deixamos 35 Cras funcionando, quando saímos da prefeitura no final de 2016, quatro centros de convivência, duas cozinhas comunitárias, um Centro de Inclusão Produtiva e, infelizmente, em janeiro deste ano, nada estava funcionando”, disse o secretário, explicando que os projetos já estão sendo reabertos. 

“Para a nossa alegria, este é o 17º Cras reaberto. Até o final de julho, serão 24 unidades entregues a população e, até o fim do ano, os 35 cras estarão funcionando a todo vapor”, discursou Munir, acrescentando que mais duas unidades estão em construção nos bairros Ponte Alta e Jardim Cidade do Aço. “Deixamos estas obras bem adiantadas, e, em quatro anos, o governo anterior não colocou nem uma pedra na obra. Volta Redonda era referência na assistência social e quando voltamos estava tudo acabado”, lamentou ele. 

“Mas hoje estamos reconstruindo Volta Redonda com apoio irrestrito do prefeito Neto, apoio da Câmara de Vereadores e a confiança da população. Todos estão conosco. Voltaremos a ser referência em assistência social”, garantiu ele. 

Com a rebertura do Cras, o vice-presidente do Grupo de Convivência Felicidade, Antônio Alcântara Militar, 68 anos, avisou que as reuniões do grupo voltarão imediatamente. “Sentimos muita falta com o fechamento, mas agora faremos as nossas reuniões, festinhas de aniversário e os bons passeios, para a Feira da Roça, onde todos podem dançar muito. Além das atividades que vamos receber do Cras”, festejou ele, ao lado da esposa, Maria Raimunda, também integrante do grupo.   

Outro morador também feliz com o retorno, é José das Graças, 71 anos. Ele mora sozinho e tem renda por meio do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Sr. José busca constantemente a assistência do Cras. “Recebo muitas ajudas aqui como cesta básica e orientações. Que bom que o Cras está aberto. Sinto que tudo vai ficar melhor”, disse ele. 

A cerimônia contou ainda com a presença da filha do homenageado, com o nome do Cras, Tânia Bürger, e a sobrinha Maria do Carmo Nava Cordeiro. Também estiveram presentes, os vereadores Rodrigo Nós do Povo, Cacau da Padaria, o coordenador da Subprefeitura, Jorge Ricardo da Silva, e a ex-vereadora e presidente da Associação de Moradores do bairro Verde Vale, Rosana Bergone. 

Centro de Convivência

Após a cerimônia de abertura do Cras, o secretário Munir Francisco visitou as instalações do Centro de Convivência Sirlene Lacerda, que faz parte dos serviços do Cras Verde Vale e tem apoio do Projeto Nós do Povo. No local, foi recebido por familiares da homenageada, inclusive a filha Milena Lacerda e o sobrinho João Paulo Peixoto.  Sirlene morreu vítima de feminicídio em 2019.  “Hoje vemos que a morte dela não foi em vão. E este Centro de Convivência marca a luta contra a violência às mulheres. Vamos sentir a presença dela aqui na comunidade”, disse o sobrinho.  

Abertura dos próximos Cras

A programação de inaugurações segue nesta quinta-feira, dia 27, com a abertura do Cras do bairro São Luiz, dia 02 de junho, Cras Caieiras, Dia 10 de junho, Centro de Convivência do Aero Clube e dia 11 de junho, Cras do Nova Primavera. 

Foto: Divulgação/Secom PMVR