Em abril, jovens de 15 a 29 anos representaram 18% dos casos positivos de Covid-19

A Coordenadoria de Juventude de Volta Redonda está promovendo uma campanha nas redes sociais para conscientizar sobre a importância dos jovens na luta contra a pandemia. A coordenadoria mobilizou jovens de diferentes coletivos para um ensaio fotográfico que incentiva o uso de máscara. O cenário são as ruas da cidade, para mostrar que é obrigatório e indispensável o uso de máscara mesmo em ambientes abertos e públicos, além de reforçar todas as medidas de prevenção, como o uso de álcool em gel e o respeito ao distanciamento social.

“Esses jovens representam coletivos de Volta Redonda, de movimentos culturais, esportivos, políticos e religiosos da juventude. A proposta de fazer uma campanha que reúna as lideranças jovens para fazer esse trabalho de conscientização e de promoção a vida”, explicou Larissa Garcez, coordenadora de Juventude, ao informar que o resultado do trabalho poderá ser conferido em breve nas redes sociais da coordenadoria e da prefeitura, assim como das universidades parceiras e os coletivos que participaram.

Parceria com a Secretaria de Cultura
Um dos cenários utilizados foi o muro do estacionamento da Cúria Diocesana, na Vila Santa Cecília, numa parceria inédita com a diocese Barra do Piraí - Volta Redonda, que faz parte do projeto “Arte urbana pela vida”. Oito artistas voluntários começaram no último sábado, dia 24, a grafitagem com o tema de conscientização às medidas de prevenção à Covid-19. Além disso, os artistas prestaram uma homenagem aos profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à doença. A conclusão das artes será neste sábado, dia 01.

Números da Covid-19
De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde, jovens com idades entre 15 e 29 anos representaram 18% dos casos positivos para Covid-19 em Volta Redonda, no mês de abril. Especialistas alertam que além de não serem imunes, inclusive a casos graves da doença, os jovens devem redobrar a atenção aos cuidados para não serem vetores da doença, uma vez que precisam sair de casa para trabalhar ou estudar.

“É possível manter as atividades e ao mesmo tempo se precaver da contaminação pelo novo coronavírus. Para isso, é necessário que os mais jovens continuem atentos a todas as medidas de prevenção e tenham responsabilidade ao saírem de casa quando necessário”, disse Carlos Vasconcellos, médico sanitarista e coordenador da Vigilância em Saúde do município, ao lembrar que na ocorrência de dois ou mais sintomas suspeitos devem procurar os polos para fazerem exames e terem avaliação médica.

Foto: Daniele Machado/Divulgação