Equipamentos ajudarão na montagem de 30 leitos no anexo do Hospital do Retiro

A Prefeitura de Volta Redonda recebeu nesta semana, os 10 respiradores enviados pela Federação Paulista de Futebol (FPF), e que serão instalados no anexo do Hospital do Retiro. A rede pública municipal de saúde também foi reforçada por uma remessa do chamado ‘kit intubação’, enviada pelo Ministério da Saúde, para atender casos graves de problemas respiratórios.

“É importante cuidar de quem precisa neste momento e ter uma rede de saúde com capacidade para atender a população. Esse reforço de equipamentos e medicações mostra a importância das parcerias e, em breve, teremos mais leitos intermediários e para casos graves”, explicou o prefeito Antonio Francisco Neto, que visitou na manhã desta sexta-feira, 23, as instalações onde funcionarão os leitos no anexo do Hospital do Retiro e conferiu de perto os novos equipamentos.

“Já temos 10 leitos de UTI prontos no anexo e 15 sendo montados. As obras ficaram prontas em tempo recorde e mesmo no pior momento da pandemia, conseguimos os equipamentos. Trocamos pneu com o carro andando”, disse a diretora do Hospital do Retiro, Marcia Cury.

O vice-prefeito e diretor do Hospital São João Batista, Sebastião Faria, também visitou a unidade e destacou as ações de prevenção.

“Temos a Patrulha da Vida, nossas ações de fiscalização e de conscientização. Implantamos os testes rápidos, ampliamos as unidades de atendimento e a teleconsulta. Temos agora o tratamento imediato, com oferta de remédios para quem testou positivo. Se de tudo a pessoa precisar, agora temos uma rede de leitos”, destacou Faria.

Os novos respiradores se juntam aos outros já recebidos para o anexo do Hospital do Retiro, assim como camas hospitalares e monitores cardíacos, e chegam num momento em que as taxas de ocupação de leitos clínicos e de UTI vêm se mantendo estáveis no município. Com a chegada de todos os equipamentos, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vai montar um total de 30 leitos de atendimento a pessoas com Covid-19, sendo 25 de UTI (Unidade de Tratamento Intensiva) e 5 de UI (Unidade Intermediária). Essa rede de leitos pode ser adaptada, de acordo com a necessidade, aumentando ou reduzindo as internações de clínicas médicas.

Remédios

Em relação ao “kit intubação”, fazem parte os medicamentos: cisatracurio 10mg - frasco/ampola; fentanila (lista a1) 0,05 mg/ml - 10 ml - frasco/ampola; midazolan (lista b1) 5mg/ml - ampola 2 ml; propofol (lista c1) 10 mg/ml - ampola 20 ml; morfina, sulfato (lista a1) 10 mg/ml - ampola 1 ml; suxametonio (pó liofilizado) 100 mg - frasco/ampola.

Também estão previstos novos cateteres de alto fluxo que foram comprados. São equipamentos de assistência ventilatória/respiratória que adiam, evitam e reduzem a necessidade de intubação em casos de pacientes com Covid-19.

Foto: Divulgação- Secom PMVR