Esta é a 13ª unidade que voltou a funcionar este ano; objetivo é reabrir os 35 centros sociais até o final do ano

 

A Prefeitura Municipal de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Ação Comunitária (SMAC), reabriu nesta quinta-feira, dia 22, a unidade de atendimento do Centro de Referência da Assistência Social (Cras), Francisco Carneiro da Silva, do bairro Vila Americana.  Para retomar os serviços, a unidade recebeu importantes obras de reforma e revitalização. Além disso, houve troca de janelas e portas, chegada de novo mobiliário e pintura geral.  O centro contempla, além da comunidade da Vila Americana, os moradores dos bairros Aterrado e Nossa Senhora das Graças, atendendo mais de 2,5 mil famílias cadastradas.

Ao lado da equipe do Departamento de Proteção Básica da Smac, setor responsável pelos Cras, o secretário de Ação Comunitária, Munir Francisco, lembrou que esta é 13 ª unidade reaberta dos centros sociais na cidade. “Nossa equipe está completa e quero que os funcionários façam jus a este esforço. A unidade ficou muito bonita, tragam a população da Vila Americana para dentro do CRAS”, orientou Munir, acrescentando “Vamos colocar em prática todos os serviços que o CRAS oferece.  E, vamos voltar a ser referência em assistência social no país”, disse Munir.

O secretário lembrou que 35 cras operavam em diferentes bairros da cidade até dezembro de 2016, mas que em janeiro deste ano estavam todos fechados ou praticamente sem qualquer utilidade social. “Os Cras não estavam fechados só por causa da pandemia, eles estavam acabados. Infelizmente, não tinha nenhum Cras funcionando.  Os que estavam mais ou menos abertos atendiam com portas fechadas.  O nosso grande desejo é que a até o final do ano todas as 35 unidades voltem a funcionar com toda a equipe técnica que é necessária dentro do Cras.  E, toda quinta-feira até o final de junho nós vamos reabrir um Cras”, destacou Munir.

O presidente da associação de moradores da Vila Americana, Julio Gil, o Julinho, disse que a reabertura do Cras foi muito importante para o bairro. “Em nome da comunidade estamos muito satisfeitos com a volta do CRAS. A comunidade da Vila Americana nos reivindicava este retorno e nós agradecemos a prefeitura e ao Munir por trazer todos os serviços de volta.  É importante o CRAS está aberto, porque ele atende as pessoas que precisam”, ressaltou  Julinho.  

A pensionista Maria Luiza Leandro Augusto, 83 anos, estava feliz pelo anúncio do retorno das atividades do grupo de convivência da melhor idade do Cras. “Desde o início da pandemia, estávamos parados. Agora vai ser ótimo”, comemora ela, ao lado da amiga e também freqüentadora do Cras, a dona de casa, Maria Magdalena Vieira, de 82 anos.  “Sou a primeira participante do grupo de convivência De Ver é Melhor. Quero voltar a participar das aulas de crochê, tricô e as brincadeiras e danças que fazíamos. Já estou vacinada e vou voltar a ocupar o meu tempo aqui no Cras”, deseja.

Já o morador do bairro, Thiago de Araujo Alves, 33 anos, estava no Cras para pedir até atendimento para a mãe, dona Claudia. “Nós buscamos todo o apoio no Cras. Eles nos ajudam até no acompanhamento médico  e nos programas sociais. Pela equipe que está vindo pra cá, acredito que seremos bem atendidos”, disse Thiago. Já a dona de casa, Rosália Ferreira Simões da Silva, 41 anos, que tem dois filhos, explica que o Cras sempre lhe dá assistência para resolver questões do bolsa família, mas que aguarda também o retorno das oficinas socioeducativas. “Quero que volte a dança e o projeto Piloto Cidadão para a minha filha. Ela gostava muito e ocupava a mente dela”, espera ela.

O atendimento do Cras será de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.  A Smac vai reabrir mais 7 Cras até o final de maio nos bairros Santo Agostinho (29/04), Açude (06/05), Belo Horizonte (13/05), Praça Ceu – Vila Rica (15/05), Caieiras (17/05), Verde Vale (20/05), São Luis (27/05).  A cerimônia também contou com a presença do vereador Antônio Régio Gonçalves Dias, o Lela, a filha do homenageado com o nome do CRAS, Cleuza Costa e moradores do bairro.

Foto: Divulgação/PMVR