Objetivo foi mobilizar outros funcionários da unidade a se tornarem doadores periódicos e chamar atenção da população para importância de doar

A gerência de Enfermagem do Hospital São João Batista (HSJB), unidade da Rede de Saúde Pública de Volta Redonda, organizou uma campanha de doação de sangue no início desta semana. O Hemonúcleo Municipal, que funciona em prédio anexo ao hospital, registrou queda no número de coletas diárias por conta da pandemia da Covid-19, fato que deixa o estoque abaixo do recomendável.

Preocupados com a proximidade dos feriados dos dias 21 e 23 de abril, quando o hemonúcleo permanece fechado para coletas, os profissionais que coordenam a enfermagem na instituição fizeram doações nesta segunda e terça-feira, dias 19 e 20. Além de garantir o estoque de bolsas de sangue para o feriado prolongado, o objetivo foi mobilizar outros funcionários da unidade a se tornarem doadores periódicos e dar exemplo a toda população.

“Convocamos, constantemente, a população para fazer doação de sangue e ajudar a abastecer o Hemonúcleo Municipal. Acho pertinente que os funcionários da unidade, que vivenciam no dia a dia a necessidade desta colaboração, dêem o exemplo e sejam doadores periódicos de sangue”, disse a gerente de Enfermagem do HSJB, Glauciléia Rodrigues de Souza.

Carolina Albertoni de Castro, que atua na enfermagem da maternidade do hospital, doou sangue pela primeira vez incentivada pelas colegas. “Sempre tive vontade, por saber da importância da doação para os nossos pacientes, mas tinha muito medo. Só tenho a agradecer a motivação e o apoio que recebi das outras profissionais que doaram. Hoje, posso dizer que serem uma doadora periódica”, afirmou.

O hemonúcleo de Volta Redonda funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h, anexo ao Hospital São João Batista. E, além do próprio hospital, atende ainda a outras três unidades dentro do município e mais duas em cidades vizinhas. Para ser um doador periódico é preciso respeitar o tempo mínimo entre as doações que para mulheres é de três meses e homens de dois meses.

Para doar sangue é preciso:

Estar em boas condições de saúde;
Ter entre 16 e 69 anos. Pessoas acima de 60 anos só podem doar se já tiverem doado sangue alguma vez antes dessa idade;
Pesar no mínimo 50 kg;
Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
Estar alimentado (se comer alimentos gordurosos é necessário aguardar por 3 horas antes de doar)
Apresentar documento original com foto, que permita o reconhecimento do candidato, emitido por órgão oficial.
Aguardar 02 dias se foi vacinado contra a Covid-19 com a vacina CoronaVac;
Aguardar 07 dias se foi vacinado contra a Covid-19 com a vacina de Oxford (AstraZeneca);
No caso de pessoas infectadas pelo novo coronavírus ou que tiveram contato com alguém infectado, a doação de sangue só é permitida 30 dias após o fim dos sintomas – como febre, falta de apetite, perda do paladar e olfato, entre outros.

 

Foto: Divulgação-Secom/PMVR