Primeira etapa de trabalho vai entregar 30 leitos à rede pública de saúde. Unidade vai receber pessoas acometidas pelo novo coronavírus

As obras para construção de novos leitos hospitalares, anexo do Hospital do Retiro, estão a todo vapor. Nesta terça-feira (5), a unidade, que logo depois de pronta atenderá pela rede pública pacientes com Covid-19, vai receber a instalação de uma rede de gases medicinais, como oxigênio e ar comprimido. A obra terá duas etapas: a primeira com a criação de 18 leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e 12 de UI (Unidade Intermediária). Na fase seguinte dos trabalhos, mais 35 leitos de clínica médica serão construídos em outro andar do prédio.

Para o prefeito Antônio Francisco Neto, os investimentos ficarão como legado para a rede municipal de saúde mesmo com o fim da pandemia. “Teremos praticamente um novo hospital; e é assim que estamos chamando: Novo Hospital de Volta Redonda. Somos muito gratos a todos os parceiros que estão empenhados nessa obra”, disse Neto.

A construção dos leitos ocorre por meio de uma parceria entre o Poder Público, a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), comerciantes e empresários da cidade. A partir de doações, uma empresa foi contratada e está tocando as obras. “Hoje estamos com 13 funcionários na obra. A ideia é que possamos entregar o mais rápido possível esta obra para o bem-estar dos volta-redondenses”, afirmou o vice-prefeito, Sebastião Faria.

 

FOTO: DIVULGAÇÃO PMVR