A Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Saúde, realiza ações voltadas ao incentivo à doação de órgãos e tecidos, em alusão ao Setembro Verde e ao Dia Nacional da Doação de Órgãos, celebrado nesta sexta-feira, dia 27 de setembro. A campanha envolve atividades de conscientização para profissionais da saúde e população em geral. Conforme estipulado pelo Ministério da Saúde, setembro foi instituído como o mês para a conscientização e esclarecimentos a respeito da doação de órgãos.

 

Nesta quinta-feira, dia 26, a Policlínica de Vota Redonda, localizada no Estádio Municipal Raulino de Oliveira, em parceria com Banco de Olhos do Hospital São João Batista, promoverá, das 9 às 11 horas, uma Sala de Espera onde um oftalmologista da policlínica irá explicar sobre a importância de ser um doador de órgãos, onde uma equipe do setor irá distribuir material informativo.

 

Já na sexta-feira, dia 27, às 9h, a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar um ‘Abraço Solidário’ no Hospital São João Batista. A ação vai representar a fila de pessoas que aguardam por um transplante de órgãos.

 

O diretor médico do Hospital São João Batista, Biazi Ricieri Assis, destacou que o evento será realizado pelos profissionais de saúde do HSJB, familiares dos doadores e estudantes. “A realização do Dia do Abraço Solidário tem a finalidade de homenagear todos os profissionais e familiares envolvidos na doação de órgãos. O HSJB é Referência Regional na Doação de Órgãos e Tecidos, trabalhamos com um Protocolo Estadual instituído pelo PET (Programa Estadual de Transplantes), e com uma equipe interna da CIHDOTT (Comissão Intra Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes) que padroniza e monitora nossos fluxos internos de atendimento”, explicou o médico.

 

Segundo a coordenadora do Banco de Olhos de Volta Redonda, Michele Antoniol Gama, até julho de 2019 quinze pacientes foram potenciais doadores de órgãos, sendo que desse total quatro foram doações efetivas de rins, fígado e córneas. De 2017 até julho deste ano, 438 córneas foram transplantadas no Estado do Rio de Janeiro, graças ao Banco de Olhos de Volta Redonda.

 

Alfredo Peixoto, secretário municipal de Saúde, destaca que as pessoas que desejam ser doadoras devem avisar à família. “Os familiares são consultados e são eles que decidem pela doação depois de constatada a morte do paciente. Quanto mais as pessoas deixarem claro o desejo de doar, mais vidas serão salvas”, disse secretário.

 

O prefeito Samuca Silva enfatiza a importância de conscientizar a população sobre esse ato de solidariedade e de amor ao próximo “Essas ações visam mostrar a população a importância de se tornar um doador de órgãos e compartilhar esperança a pessoas que esperam por uma nova oportunidade de retomar suas vidas”, disse o prefeito.

 

Por Fátima Santos - Secom VR