Pedido foi impetrado pelo Ministério Público por conta da pandemia de coronavírus

 

 

A Justiça Estadual em Volta Redonda, através de uma decisão do juiz de plantão, Flávio Pimental, determinou o fechamento de diversos serviços na cidade por conta da pandemia de Covid-19, o novo coronavírus. A decisão foi motivada por uma Ação Civil Pública impetrada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP-RJ).

 

No pedido do MP, acatado pela Justiça, foi solicitado o fechamento de shoppings, centros comerciais e estabelecimento congêneres, mercado popular, entre outros. Ainda foi determinado o fechamento de boates, bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos do mesmo gênero.

 

A decisão também prevê a suspensão de eventos e atividades com a presença de público que envolve aglomeração de pessoas, como shows, eventos esportivos e a Feira Livre Municipal.

 

Outra medida é a suspensão da chegada e da partida de todos os ônibus da região metropolitana do Rio e ônibus interestaduais de localidades com circulação do vírus confirmada ou situação de emergência decretada.

 

Ao tomar conhecimento da decisão, o prefeito Samuca Silva destacou que a prefeitura de Volta Redonda está tomando as medidas cabíveis.

 

“Fiquei sabendo da ação judicial e estamos analisando as medidas a serem tomadas. Algumas determinações já estávamos preparando, como a proibição de entrada de ônibus de áreas de risco. Também já havíamos proibido shows e eventos por conta da aglomeração de público. Não estamos discutindo o mérito e, sim, o tempo de tais decisões”, destacou o prefeito.

 

Samuca ainda disse que vai se reunir com as entidades empresariais e representantes da Feira Livre para analisar e preparar novas medidas.

 

“Sabemos da importância do comércio e da Feira Livre para a cidade e para a economia. Por isso, vamos nos reunir com os representantes para analisar os casos. É um momento de união, precisamos salvar vidas e preservar nossa população”, comentou.

 

Outros serviços já haviam sido suspensos anteriormente por determinação do prefeito Samuca Silva, como o Zoológico Municipal, o Parque Aquático, o Tarifa Comercial Zero e qualquer atividade de lazer ou esportivo com aglomeração de público. No Restaurante Popular, as refeições estão sendo servidas através de marmitex. Servidores com mais de 60 anos também foram dispensados. E quatro unidades básicas de saúde estão abertas até às 22 horas para atender a população: Vila Mury, Volta Grande, 249 e São João.

 

“Quero agradecer a população de Volta Redonda que todo dia entende melhor a fase que estamos passando e atendendo as orientações dos órgãos de saúde pública. Somos uma cidade grande e com medidas de proteção estamos conseguindo proteger nossa população. É só o começo ainda, temos muito pela frente e precisamos continuar vigilantes e atuando seguindo orientações”, comentou o prefeito Samuca Silva.

 

Por SecomVR