Denúncias sobre valor abusivo estão sendo monitoradas pelo órgão

 

Um dos principais produtos para a prevenção da contaminação do Codiv-19, o novo coronavírus, o preço abusivo na venda do álcool em gel está na mira do Procon, órgão de defesa do consumidor de Volta Redonda. Fiscais realizaram, nesta terça-feira, dia 17, uma visita nas farmácias da cidade para orientar quanto ao valor do produto, esgotado em diversos estabelecimentos na cidade.

 

Segundo o coordenador do órgão, Alexandre Massi de Deus, diversas denúncias foram feitas ao Procon pela prática de preços abusivos. “Visitamos as farmácias da cidade com intuito instrutivo e de verificar se há abuso no preço do álcool em gel, muito utilizado em função do coronavírus. Detectamos que muitas farmácias já não dispõem do produto para venda, devido a grande procura. Em outras, os moradores foram informados que o produto será vendido com um preço maior devido a essa demanda, ou seja, as farmácias irão repassar também esse aumento”, explicou Alexandre.

 

Para Leandro de Paula, gerente de uma farmácia visitada pela Procon, é muito importante esse esclarecimento para as unidades que vendem esse produto. “O Procon está inibindo essa prática abusiva que algumas lojas estão realizando. Não subimos o preço em nossa farmácia. Achei a ação muito esclarecedora, ainda mais em um momento tão delicado que estamos passando. E a previsão é de que o produto chegue a nossa loja ainda essa semana, estamos em falta devido grande procura”, contou.

 

Abuso

 

Caso a população encontre o produto e ele esteja em valor abusivo, é importante entrar em contato com o Procon no telefone 3339-9205 ou na sede situada na Avenida Paulo de Frontin, número 349 - 10/11, bairro Aterrado, no horário das 8h às 16h.

 

Secom VR com foto Gabriel Borges