Prefeito Samuca participa de audiência pública que encerra participação popular na elaboração do documento

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, participou na noite desta quarta-feira, dia 05, de audiência pública que marcou o encerramento da participação popular na elaboração do Plano Municipal para Infância e Adolescência (PMIA). A conclusão do documento, que será enviado para aprovação na Câmara de Vereadores ainda em fevereiro, foi comemorada pelo programa “Orgulho de Volta” no debate realizado no campus Aterrado do UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biasi).

 

“Hoje é um dia marcante para todos nós. Temos a oportunidade de conhecer Plano Municipal para Infância e Adolescência, uma ação que surgiu de um processo democrático e participativo e será um legado deixado para a população”, falou Samuca, destacando que o documento norteia a política pública voltada para a infância e adolescência a ser implantada em Volta Redonda de acordo com as necessidades e prioridades apontadas pela própria sociedade.

 

Cerca de cem pessoas participaram da audiência pública. Adolescentes, servidores públicos que trabalham com políticas voltadas para as crianças e adolescentes, representantes de movimentos sociais, conselhos municipais e associação de moradores estavam no auditório para conhecer e opinar, pela última vez, sobre as metas e ações da Matriz Lógica do plano.  

 

 

A articuladora do PMIA, Guaraciara Lopes, reforçou o compromisso das pessoas, principalmente o prefeito Samuca, que ajudaram a construir o documento seguindo as orientações da Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente, que prestou assessoria para adequar as políticas públicas municipais voltadas para esse público. “O documento foi elaborado pensando no futuro de Volta Redonda”, disse Guará.

 

De acordo com a chefe de Gabinete na Secretaria Municipal de Planejamento, Transparência e Modernização da Gestão, Bárbara Cunha, que é uma das coordenadoras do PMIA, o plano foi elaborado em cima de eixos temáticos principais. “A assistência social, educação e saúde, além do acesso à cultura, esporte e lazer e alimentação foram pensados”, enumerou.

 

O presidente da Fundação Beatriz Gama, Davi Silva, também fez parte da coordenação do PMIA, juntamente com a secretária municipal de Cultura, Aline Ribeiro. “O Plano Municipal para Infância e Adolescência reflete o compromisso da gestão com o bem-estar desse público”, resumiu Davi.

 

Também prestigiaram o evento o presidente do Conselho Municipal pelos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Guilherme Benedito; e representantes do Fórum da Juventude Sul Fluminense em Ação (FJSFA) como Gustavo Gomes, que compôs a mesa e falou pelos colegas. “Estou feliz por ter a oportunidade de lutar pelos direitos dos jovens na minha cidade, participando de eventos sobre o tema até em nível estadual. É muito bom ser ouvido”, afirmou.  

 

Para conhecer as metas e ações/projetos do Plano para Infância e Adolescência de Volta Redonda basta acessar o link: http://bit.ly/2UaDsjY.

 

Por Renata Borges com fotos de Felipe Carvalho – Secom/VR