Primeiro Campeonato de games agita alunos da rede pública de Volta Redonda

Evento reunirá Escolas Municipais de Volta Redonda nos dias 30 e 31 de outubro e 1º de dezembro.

 

Na manhã desta terça-feira, dia 30, começou o primeiro campeonato de Games  das Escolas Municipais de Volta Redonda. Promovido pela Coordenadoria Municipal da Juventude, no Colégio Getúlio Vargas, cerca de 100 alunos estarão envolvidos diretamente nas competições. Os outros alunos participam através de torcidas e apoio à suas escolas.

No primeiro dia da competição, participaram as cinco escolas da Fundação Educacional de Volta Redonda (Fevre), com alunos do 9º ano e do Ensino Médio. Cada turma escolheu dois representantes para o campeonato, sendo um para a disputa do jogo Fifa 2019 e o outro para o Just Dancer 2018. Ao todo foram realizadas doze partidas, que fazem parte da fase de grupo, onde irão sair os finalistas de cada escola. A grande final será disputada na Arena Game, dia 1º de Dezembro, no Teatro Maestro Franklin, no Getúlio Vargas.    

"Os três primeiros colocados ganharão, além do troféu de campeão, uma vaga no time de e-games de Volta Redonda. Temos muitos adeptos dos e-games em nossa cidade e esse número só tende a crescer”, destacou o Coordenador Municipal da Juventude, Luciano Campos.

A estudante do Colégio Getúlio Vargas, Ana Carolina, de 16 anos, está animada com a nova experiência. “Eu acho a ideia muito boa, pois quando acontecem esses projetos aqui na escola, dá uma movimentada na turma que interage muito mais. E, além de tudo isso, é bom para nossa saúde, pois distrai um pouco”, afirmou a aluna.

De acordo com o Presidente da Fevre, Waldyr Bedê, o evento gera resultados positivos tanto na vida acadêmica dos alunos, quanto na pessoal. "Esse projeto é mais uma inovação do governo Samuca Silva, na qual a Coordenadoria da Juventude e a FEVRE, trazem os Games para dentro das escolas numa visão pedagógica, de participação orientação, na qual a competitividade se torna cooperativa", frisou Waldyr.

A idéia do Prefeito Samuca Silva foi aproveitar o incentivo ao esporte digital no município, que recentemente vem crescendo bastante no país. “Nosso intuito é de estimular os alunos a se envolverem nesses projetos e conhecer os talentos especiais que muitos podem apresentar em um momento de diversão”, concluiu o prefeito.

A acessibilidade também foi destaque no primeiro dia do evento. O aluno Davy, de 16 anos, da escola Delce Horta Delgado tem deficiência auditiva e participou do campeonato acompanhado da interprete, Glaucilene. “Essa é uma ótima oportunidade para que os alunos com deficiência estejam inseridos nas ações que acontecem fora da sala e aula e, além disso, possam interagir com outros alunos”, disse a interprete.

Os colégios participantes dessa competição foram: Getúlio Vargas, Professora Delce Horta Delgado, José Botelho de Athayde, Themis de Almeida e João XXIII. A próxima etapa acontece entre os colégios da Secretaria Municipal de Educação, onde também irá sair um representante de cada colégio.

 

Por Renan Ferreira com fotos de Geraldo Gonçalves