Para se cadastrar basta mandar uma mensagem de texto para o número 40199 com o CEP de interesse

 

Visando abranger as demandas do município, a Defesa Civil de Volta Redonda vai começar a emitir alertas de riscos, via celular, para as pessoas cadastradas da região. Para receber esses alertas é importante que a população se cadastre, mandando uma mensagem de texto para o número 40199 com o CEP de interesse, sendo possível cadastrar até dois CEPs.

 

Atualmente esse sistema é emitido pelo Centro de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais do Rio de Janeiro (Cemaden – RJ) que informa para as pessoas cadastradas de forma estadual. O objetivo agora é que as pessoas recebam uma mensagem alertando sobre riscos de alagamentos ou deslizamentos na cidade.

 

O coordenador da Defesa Civil, Leandro Rezende, pediu que as pessoas se cadastrem nesse sistema, pois será um canal muito importante de informação entre a instituição e a população. “É importante receber esse sistema de alerta para que as pessoas possam ter tempo de tomar providências necessárias em caso de chuva ou iminência de desastres. Para qualquer situação dessas é importante que as pessoas entrem em contato com a Defesa Civil, através do número 199, para dar o apoio necessário”, lembrou Leandro.

 

O serviço será liberado nos próximos dias pelo Ministério da Integração Nacional, em parceria com a Agência Nacional de Telecomunicações e operadoras de telefonia móvel, e vai facilitar esse alerta regional.

 

Leandro Rezende reforçou que o serviço é gratuito e orienta a população, principalmente no período de chuvas. O sistema é pratico e oferece, diretamente em seus telefones, as condições e alertas evitar que sejam atingidas por desastres. A qualquer momento, também é possível cancelar o serviço por mensagem de texto.

 

"Apoiamos essa tecnologia, pois é muito importante para reduzir também os riscos e impactos dos desastres naturais ocorridos. Nosso papel na prevenção fica ainda mais direto e ativo", destacou o prefeito Samuca Silva.

 

 

Por Renan Ferreira com fotos divulgação - Secom/VR