Objetivo é melhorar o escoamento das chuvas e evitar alagamentos no local

 

A Prefeitura de Volta Redonda, através do Fundo Comunitário de Volta Redonda, está realizando uma importante obra da rede de água pluvial, no bairro Siderville, em Volta Redonda. O objetivo da manutenção é retirar a rede que passa em baixo de uma residência e que estava com risco de queda. Além disso, o Furban está agindo de forma preventiva evitando alagamentos no local, em período de chuva.

 

O diretor técnico do Furban, Eduardo Santana explicou que essa é uma obra de uma rede de água pluvial antiga e que teve um desgaste muito forte acarretando no afundamento da moradia, devido à grande volume de chuva. “O nosso serviço foi avaliar e verificar a possibilidade de retirar a rede debaixo da moradia e encaminhar ela para o lado, eliminando o risco de queda. O serviço já foi iniciado, fizemos o reforço para a moradia, com contenção e semana que vem iniciamos a parte de rede pluvial Encaixamos o suporte para começar a aterrar e fazer a limpeza”, contou Eduardo acrescentando que o prazo para a finalização da obra é de 120 dias.

 

O diretor presidente do Fundo, Ronie Oliveira, contou que foi feito uma escavação, sondagem e a partir daí, foi detectado que a rede estava deteriorada. “Seguindo a orientação do prefeito Samuca Silva, estamos agindo na prevenção dos alagamentos e agindo de forma antecipada, com uma obra de infraestrutura e drenagem, tornando a cidade mais resiliente. Nas épocas de chuvas, esta região da cidade sofria com alagamentos e estamos preparando nosso município para enfrentar as chuvas de final de ano”, destacou Ronie.

 

O Prefeito Samuca Silva disse que é importante um planejamento e fazer uma gestão antecipada. “Em parceria com os moradores iremos resolver um problema antigo de mobilidade no bairro, criando uma via auxiliar na entrada do bairro. Essa obra do Furban também vai resolver um problema antigo e melhorar a rede de água pluvial do bairro. Agindo com diálogo seguiremos avançando e iremos evitar gastos maiores no futuro”, finalizou Samuca.

 

Por Renan Ferreira com fotos de Evandro Freitas - Secom/VR