Fevre realiza aulas para cerca de 150 estudantes que farão provas para acesso às universidades federais em novembro

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, participou da abertura do aulão do projeto ‘FEVRE ligada ao Enem’ (Exame Nacional do Ensino Médio), que prepara estudantes que estão concluindo o 3º ano do ensino médio e para aqueles que já concluíram e estão esperando as provas do final do ano, cujas notas classificatórias abrem as portas das universidades federais no país. As aulas são gratuitas e abertas para alunos de escolas públicas e particulares. Cerca de 150 estudantes se inscreveram. 

 

O evento aconteceu no teatro Maestro Franklin de Carvalho Júnior, anexo ao Colégio Getúlio Vargas da Fundação Educacional de Volta Redonda, no bairro Laranjal, nesta quinta-feira, das 13h30 às 17h30. Presentes o prefeito Samuca Silva, a secretária de Educação, Rita de Andrade, e o presidente da Fevre, Waldir Leonel Bedê.  O prefeito desejou boa sorte aos estudantes, mas ressaltou.

 

 “Eu fui aluno de escola pública, mas no meu tempo eu não tinha este apoio que vocês estão tendo. Qualquer universidade federal do país hoje usa as provas do Enem, que é 70% estudos e dedicação, e 30% de sorte. Aproveitem bem esta oportunidade. Contem comigo porque serei sempre um brigador por vocês para prepará-los ao mercado de trabalho. É com estudos que a gente conquista o mundo. Boa sorte para todos”, frisou Samuca.

 

O professor Caio Teixeira, que foi o primeiro a abrir as aulas, graduado em História, pós graduado em Cinema e Documentário pela Fundação Getúlio Vargas, e atual diretor de Departamento de Concursos da Fevre, agradeceu Samuca. “Nosso prefeito tem nos ajudado muito pelos avanços que a gente tem conseguido, porque as provas do Enem são muito acirradas”. Afirmou. 

 

Na sua aula de 50 minutos, Caio ensinou estratégias para que os alunos resolvam questões, mesmo que não se lembrem mais cem por cento, fazendo uma interpretação de forma geral para chegar às respostas corretas.

 

O presidente da Fevre, professor Waldir Leonel Bedê, citou a nova forma de preparar os estudantes para as provas de novembro do Enem.

 “As inscrições são feitas pelo link, no portalvr da Fundação, para todos os estudantes de escolas públicas e particulares. Mesmo a Fundação tendo  os cursos preparatórios normais para os vestibulares, estamos adotando um modelo de aulas show, mais atualizado na linguagem dos estudantes, adotado nas grandes cidades. A escolha dos professores foi feita entre os que já têm um mínimo de 3 anos na preparação dos jovens para o Exame Nacional. Teremos mais duas aulas nos dias 26 de setembro e 17 de outubro, nos horários das 13h30 às 17h30”, informou.  

 

As demais aulas foram ministradas pelos professores Charles Santos( professor de Biologia e especialista em gestão, planejamento e ecologia), Andressa Acorssi (especialista em Língua Portuguesa), Daniel Sampaio(pós graduado em Geo-História e preservação do Meio Ambiente). Alunos das escolas municipais, estaduais e particulares (como Garra, Interativo que também atuam na preparação do Enem) assistiram as aulas. A venezuelana Crisle Aladejo, 18 anos, que está morando no bairro São João, também se inscreveu para o aulão. 

 

Estudantes comentaram as aulas. “Muito interessante, as novas questões de biologia que foram repassadas. Gostei da dinâmica das aulas e pretendo fazer as próximas duas aulas em setembro e outubro”, disse Mila Medina, 16 anos, que estuda no 2º ano do Colégio Interativo. Lucas Marçal, e Jamérson Oliveira, ambos de 17 anos, alunos do Getúlio Vargas, avaliaram a preparação como muito positiva. “O tempo é curto, mas eu já conhecia alguns professores e sei que são muito bons no que ensinam. E vamos sair melhor preparados”, disse Jamérson. 

 

 Por Afonso Gonçalves, fotos de Gabriel Borges, SecomVR