Cerca de 300 pessoas da melhor idade, dançaram, comeram e beberam na festa que comemora o Dia do Folclore, 22 de agosto

 

Uma animada Festa Caipira, com comidas e bebidas típicas, dança de quadrilha e pescaria, foi realizada nesta última quarta-feira, 21 de agosto, das 14h às 16h na Academia da Vida, no Estádio Raulino de Oliveira, no bairro Nossa Senhora das Graças. Cerca de 300 idosos, todos alunos dos cursos da Academia, participaram ativamente dos festejos. “A festa está muito boa, permite a gente conversar mais porque nas aulas o tempo é curto”, afirma Estelina Nascimento, 80 anos. Ela estuda teatro, informática, matemática, coreografia e dança.

 

Segundo a diretora da Academia, Márcia Regina da Silva Campos, a festa é realizada há vários anos, sempre no mês de agosto, fora das festas julinas, por um bom motivo.

Esta quinta-feira, 22, é o Dia do Folclore. Muitos alunos compareceram vestidos à moda caipira, participam da quadrilha, dançam e comem comidas típicas, como canjiquinha, arroz doce, broa, bolo, salgados e refrigerantes. Temos que valorizar a música nordestina, brasileira, e na prática, comemorar o nosso folclore. Todos se divertem muito com a nossa festa que antecede o Dia Nacional do Folclore”, comentou.

 

As palavras da diretora ganham eco nos participantes, que elogiaram a realização da festa como um exemplo de união. Cada grupo colabora com um tipo de produto e bebida, favorecendo a participação de todos. A Fevre (Fundação Educacional de Volta Redonda) ofereceu a estrutura, cedendo mesas, cadeiras, gelo,  cartazes. “As pessoas têm que viver a vida. Esta é a maior motivação para todos”, diz Fernando Tedesco, 72 anos, acompanhado da esposa, Sônia Tedesco. Ele e a esposa fazem vários cursos na Academia.

 

Nicolau Emideo, 93 anos, sorriso aberto, responde. “Tinha que ter todo dia uma festa como essa. Muito boa”, disse. João Neto, 74 anos, há 10 anos presente nas aulas da Academia da Vida, ficou feliz com a Festa Caipira. “Parece até uma continuação da nossa infância. Estamos revivendo tudo aquilo que já aprendemos. Gosto de estudar na academia e das festas”, frisou. Paulo de Souza, 76 anos, disse que o seu prazer é dançar, e aprender nas aulas de matemática, informática.  Ele elogia a boa organização do evento.

 

A expectativa de mudança da Academia para a Arena Esportiva, no bairro Voldac, que deve acontecer nos próximos 120 dias após as obras de adaptação do espaço público, com a licitação já feita pelo prefeito Samuca Silva nesta semana,também anima os alunos da melhor idade.

 

 “Nós, 400 alunos da terceira idade, estamos na maior expectativa da mudança para a  casa nova que vamos ganhar. Estamos gostando de ver o prefeito Samuca cumprir o que havia dito, que até o final do ano vamos ganhar um novo espaço muito melhor, mais acolhedor pelo tamanho”, afirmou Shirley Monção, 67 anos, há cerca de 8 anos frequentando a Academia da Vida.

 

O prefeito Samuca Silva, destaca os investimentos em prol da melhor idade. “Através da FEVRE, a Academia da Vida merece a nossa atenção, dedicação, em fazer o melhor para essas pessoas que já fizeram muito pela cidade. Nada mais justo que oferecer um espaço mais confortável, seguro, para o lazer, saúde e a educação. Todos tem capacidade para aprender e repassar estas experiências para a geração mais jovem, os familiares e amigos”.

 

Por Afonso Gonçalves, fotos divulgação, SecomVR