Evento elegeu novo Conselho Municipal e promoveu palestra ‘Bem-estar animal: O papel do Cidadão e do Poder Público’

 

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e o Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais promoveram, na quarta-feira, dia 30, a 2ª Conferência Municipal de Proteção e Defesa dos Animais. No evento, realizado no auditório do Centro Universitário Geraldo Di Biase (UGB), aconteceu a eleição e posse do conselho para o biênio 2020-2021, que tem sua formação dividida entre poder público e entidades da sociedade civil e, também, aprovado o regimento interno.

 

O prefeito Samuca Silva reforçou que o município tem avançado nas políticas públicas ambientais e de proteção e defesa dos animais. “Em doze meses, atendemos 688 chamadas relacionadas a maus tratos dos animais, recebidas por meio do aplicativo Fiscaliza VR. Também apresentamos dois projetos de lei na Câmara Municipal, que autorizam contratos de parcerias, convênios, e criam a Aliança de Defesa do Bem-Estar Animal, com a identidade eletrônica em animais domésticos, para combater o abandono pelos seus proprietários nas ruas. Podem contar comigo nestas ações de proteção e defesa dos animais”, enfatizou.

 

O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, vice-presidente do Conselho, reiterou o compromisso do governo municipal com as questões relacionadas aos animais. “Essa é a segunda conferência e mostra o compromisso com a defesa e proteção dos animais, assumido pelo prefeito Samuca Silva em seu plano de governo, e que vem sendo cumprida de maneira efetiva”, reforçou o secretário, que anunciou a realização de 400 castrações de gatos e cachorros ao mês pelos veterinários do Centro de Zoonoses, atendendo a população mais carente.

 

Já Mauricio Ruiz, secretário de Meio Ambiente, fez um balanço das atividades desenvolvidas na sua pasta, apontando a criação de reservas e parques naturais, além do trabalho de resgate de animais feridos ou abandonados.

 

“Eles são levados ao Zoológico Municipal para tratamento e, posteriormente, devolvidos à natureza. O Zoo tem resgatado tamanduás, serpentes, aves, gambás e outros bichos. Além disso, renovamos a luta na defesa dos animais em Volta Redonda, através dessa segunda grande conferência, reunindo a maioria de defensores da causa animal na cidade. Estamos reafirmando o compromisso do governo Samuca com essas ações tão importantes para a vida animal”, explicou Ruiz.

 

A presidente do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais, Thaise Reguer, defendeu uma visão mais ampla das questões que envolvem os direitos dos animais.

 

“Penso que a responsabilidade de proteger os animais é um dever não somente dos protetores e ativistas, mas sim um dever ético e moral de todo o cidadão. Talvez chegue o dia em que os animais venham adquirir direitos que jamais poderiam ter sido negados”.

 

O diretor do Zoo, Jadiel Teixeira, também participou da conferência e representou o Conselho Regional de Biologia dos Estados do Rio e Espírito Santo.

 

Por Afonso Gonçalves, fotos de Gabriel Borges, Secom