Conferência municipal sobre o tema foi realizada nesta sexta e sábado, dias 07 e 08, com o tema ‘Volta Redonda, da Economia à Ecologia’

 

Volta Redonda realizou nesta sexta e sábado, dias 07 e 08, a 5ª Conferência Municipal de Meio Ambiente. Com o tema “Volta Redonda, da Economia à Ecologia”, o evento reuniu funcionários da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e representantes da sociedade civil para apresentar e discutir propostas para preservação ambiental. O encontro foi no auditório do UGB (Centro Universitário Geraldo Di Biase), campus Aterrado.

 

Na solenidade de abertura, a presidente da FAM (Federação das Associações de Moradores) de Volta Redonda, Fátima Martins, afirmou que a realização da conferência confirma a importância da participação popular e do controle social. “Temos que envolver a sociedade na discussão de temas fundamentais como o meio ambiente”, disse.

 

Mônica Garcia, do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente, parabenizou o secretário Maurício Ruiz pela atuação à frente da secretaria. “A fidelidade e o compromisso com que trabalha, tem feito Volta Redonda avançar nas questões ambientais”, falou.

 

O secretário de Meio Ambiente de Volta Redonda, Maurício Ruiz, falou logo em seguida e lembrou que há dez meses assumiu o cargo. “Aproveito essa conferência para fazer também uma prestação de contas das ações da secretaria. Avançamos para alcançar uma cidade mais verde e mais sustentável”, afirmou, lembrando o plantio de árvores e a criação de um departamento para trabalhar políticas públicas para a proteção animal.

 

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, disse que o município procura crescer com sustentabilidade. “Fomentar a economia com sustentabilidade é uma meta”, disse.

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, lembrou que exemplo disso foi a implantação do ônibus Tarifa Comercial Zero. “O ônibus elétrico, com zero poluição do ar, circula pelos Centros Comerciais, com passagem grátis, fomentando o comércio, movimentando a economia, de maneira sustentável”, lembrou.

 

Ozélia Norma de Souza, representante do Fórum Negritude do Sul Fluminense, aplaude as iniciativas do poder público como o Tarifa Comercial Zero e acha importante participar e conhecer os projetos para a preservação do meio ambiente. “Meio ambiente é vida e todo cidadão tem como colaborar para sua conservação”, disse.

 

Ela acrescentou que faz parte de um grupo de escoteiros em Pinheiral e ficou empolgada com uma visita guiada no Parque Natural do Ingá. “Essa é outra ação louvável do governo”.

 

No sábado, dia 08, a programação incluiu a formação de grupos de trabalho com temáticas como: coleta e descarte de resíduos sólidos; bem-estar e proteção animal; gestão das florestas e da biodiversidade; gestão das águas e do saneamento ambiental; gestão da educação ambiental e da construção da agenda 21; e gestão da informação, fortalecimento institucional do município para a capacitação de recursos.

 

Também no sábado, houve a eleição para membros e delegados do Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comdema).Dentre as atribuições do Comdema, estão: elaborar, aprovar e acompanhar a implementação da Agenda Municipal do Meio Ambiente, a ser proposta aos órgãos do SISMAM (Sistema Municipal de Meio Ambiente), recomendandos temas, programas e projetos considerados prioritários para a melhoria da qualidade ambiental e o desenvolvimento local sustentável.

 

Por Renata Borges com fotos de Gabriel Borges - SecomVR