Representantes de oito municípios que participam do convênio da Casa Abrigo se reúnem na SMIDH

Oito municípios fazem parte do convênio regional que mantém o espaço de acolhimento para mulher 

 

A Secretaria de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos de Volta Redonda (SMIDH) realizou nesta terça-feira, dia 09, uma reunião com representantes dos oito municípios que participam do convênio da Casa Abrigo Regional de Permanência Breve Deiva Ramphini Rebello. O local acolhe provisoriamente mulheres que correm o risco de serem assassinadas por seus maridos, namorados ou companheiros.  

 

De acordo com a secretária de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos, Dayse Penna, o encontro teve como objetivo avaliar os primeiros meses de funcionamento da Casa Abrigo após o convênio. 

 

“Reunimos as representantes de cada município da região que participa do convênio da Casa Abrigo. Fizemos uma avaliação dos serviços após esses meses de funcionamento. Além da avaliação, que foi bem positiva, discutimos a minuta para melhorar os serviços”, disse.  

 

A Casa Abrigo já realizou cinco acolhimentos desde sua reabertura que aconteceu em  maio de 2018. Cada município cedeu um profissional para colaborar e compor a equipe de atendimento a mulher.  

 

O prefeito Samuca Silva, destacou a importância de cada município da região poder usar a Casa Abrigo no enfrentamento a violência. “Nosso objetivo é criar políticas públicas resolutivas para o enfrentamento a violência contra a mulher. O abrigo é a última alternativa para que essa mulher sobreviva, após ter seus direitos violados. O abrigo regional é uma rede que necessita da colaboração de todos os municípios envolvidos para fortalecer essas políticas públicas para as mulheres”, disse.   

 

Por Maria Clara Sales com foto Geraldo Gonçalves