A campanha ‘Você não está sozinha. Ainda distantes, estamos juntas’ divulga números de telefone para fazer as denúncias

 

A Prefeitura de Volta Redonda mantém o atendimento à mulher vítima de violência mesmo no período de isolamento social para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Por meio da campanha “Você não está sozinha. Ainda distantes, estamos juntas”, a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Idosos e Direitos Humanos (Smidh) divulga os números de telefone da Central de Atendimento à Mulher, 180; da Polícia Militar, 190; e do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (CEAM), 3339-9025 ou 3339-9215.

 

O prefeito Samuca Silva deixa claro que todos os serviços públicos essenciais estão sendo ofertados à população neste período de isolamento social por conta da Covid-19. “E o atendimento especializado à mulher vítima de violência é um serviço essencial”, afirmou Samuca, lembrando que Volta Redonda conta com uma rede completa de assistência para este público.

 

O município tem o CEAM; a Central de Atendimento; a Patrulha Maria da Penha; a Casa Abrigo para mulheres em risco de vida; o projeto de defesa pessoal “Eu me amo, eu me protejo”, que consiste em aulas de luta, adaptadas para a defesa pessoal de mulheres em situações de assédio, abuso e agressão, no Cemam (Centro Municipal de Artes Marciais); e atua em parceria com a DEAM (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher).

 

A chefe de Gabinete da Smidh, Lidiane de Oliveira Rodrigues, explicou que os funcionários do CEAM estão trabalhando em sistema de revezamento por conta da circulação do novo coronavírus. E, em caso de extrema necessidade, podem fazer o atendimento presencial na sede da secretaria, na Rua Antônio Barreiros, nº 232, Nossa Senhora da Graças, das 9 às 17h. “Pedimos, no entanto, que as pessoas utilizem o telefone para fazer as denúncias, pois é imprescindível evitar aglomerações neste momento”, disse Lidiane, lembrando que os registros de ocorrência na DEAM também podem ser feitos via Internet.

 

CEAM – O Centro Especializado de Atendimento à Mulher é um instrumento da política pública de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, que tem como finalidade acolher, atender, orientar e acompanhar a mulher vítima de qualquer tipo de violência. O CEAM conta com equipe multiprofissional formada por psicóloga, assistente social e advogada, que fazem o acolhimento e acompanhamento de casos de violência doméstica.

 

Secom/VR – Fotos de arquivo