Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda realiza visitas para troca de experiências 

 

A SMDET (Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda) tem realizado uma série de visitas de intercâmbio, tanto em empresas fora da cidade, como também a outras secretarias e autarquias do município. A ação tem como objetivo a troca de ideias, experiências e a criação de projetos em parceria. A visita mais recente aconteceu na Fundação Beatriz Gama, na sexta-feira, dia 26. 

 

Conforme explicou o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Joselito Magalhães, o objetivo da visita a Fundação Beatriz Gama foi  

conhecer melhor a estrutura da autarquia, as atividades, os cursos de capacitação e desenvolver, juntos, ações para atender as demandas do mercado de trabalho.

 

“Durante esta visita nós fomos acompanhados do diretor de uma grande rede de supermercados de Volta Redonda, pois estamos tratando sobre demanda de capacitação de mão-de-obra para o setor de supermercados”, destacou Joselito Magalhães.

 

“Estamos buscando aprimorar os serviços oferecidos aos nossos jovens, transformando o que já oferecemos em serviços de ponta, para estarmos alinhados às conquistas de governo do prefeito Samuca, na questão da empregabilidade”, disse Cláudia Moreira Dornellas, diretora-presidente da FBG.

Para o prefeito Samuca Silva, o investimento na educação e profissionalização dos jovens está alinhado a sua estratégia de governo. “Sempre digo que as pessoas preparadas terão mais chances quando as oportunidades surgirem. Eu parabenizo a Fundação Beatriz Gama pelo excelente trabalho desenvolvido. Eu conheço a realidade da Fundação e confio no trabalho e na competência dos profissionais. Espero que os jovens aproveitem as oportunidades e desejo muito boa sorte a todos”, destacou Samuca Silva.  

 

Fundação Beatriz Gama

 

A FBG acolhe crianças e adolescentes de 0 a 18 anos (incompleto), em situação de risco social, vítimas de maus tratos, abandono, abuso sexual, em situação de rua, ou qualquer outra situação que coloque em risco a sua integridade física, moral ou psicológica, tendo seus atendimentos regulamentados pelo ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). O acolhimento é feito a partir do encaminhamento do Juizado da Infância e Juventude e do Idoso e Conselho Tutelar.  A metodologia de atendimento tem como prioridade a promoção das famílias, a fim de que o abrigo seja uma medida temporária e o retorno ao convívio familiar e comunitário seja o mais breve possível.

 

Secom VR