Equipe da Prefeitura se reúne com empresários no Rio de Janeiro

Objetivo foi tratar sobre a instalação do pólo metalmecânico no município

 

Reuniões realizadas no Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro, nos dias 24 e 25, quarta e quinta, serviram para tratar sobre a implantação do polo metalmecânico em Volta Redonda. O encontro dá seguimento ao documento que foi assinado entre a Prefeitura de Volta Redonda, governo do Estado e CSN, durante um momento histórico para o município, no dia 18 de outubro. As empresas que virão para Volta Redonda são do setor de beneficiamento de aço. E entre os objetivos das reuniões realizadas no Rio de Janeiro estavam a validação do processo de incentivo fiscal e definição do modelo de implantação das empresas no município.

 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Volta Redonda, Joselito Magalhães, essa é uma conquista enriquecedora para a cidade. “Estamos resgatando a nossa principal vocação que é o setor siderúrgico e construindo um cenário mais atrativo para todas as empresas que beneficiam o aço, conseqüentemente, proporcionando maior competitividade dessas empresas no mercado”, destacou Joselito Magalhães.

 

Para o prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, Volta Redonda se tornará referência para toda a região. “Sempre digo que boas oportunidades estão surgindo e quem estiver  preparado vai sair na frente. A instalação dessas empresas em Volta Redonda, certamente, marcará uma nova etapa para o município. Fico muito feliz por esta conquista e reforço que eu e toda minha equipe estamos empenhados para, cada vez, colocar Volta Redonda em posição de destaque”, ressaltou Samuca Silva.

 

Samuca lembrou ainda que a implantação do polo metalmecânico em Volta Redonda é resultado de um trabalho que vem sendo feito desde sua eleição, em 2016. “Meu primeiro contato com Benjamin Steinbruch é anterior à posse como prefeito de Volta Redonda”, lembrou Samuca, reforçando a importância desse diálogo pela CSN ser a maior empresa do município e que conseguiu manter a empregabilidade, mesmo com a crise por que passa o país.

 

SecomVR