Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo faz balanço das principais ações durante o ano

 

O ano de 2019 foi de conquistas para a consolidação da atividade turística em Volta Redonda. Neste ano, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet) iniciou um trabalho pioneiro em relação às políticas públicas com a elaboração de um planejamento e com a participação pública.

 

“Estamos ampliando a visão turística sobre Volta Redonda. Não somos apenas uma cidade de turismo de negócios, também temos atrativos naturais e de lazer e entretenimento. Nossa região é rica e Volta Redonda fica estrategicamente posicionada no centro, oferecendo diversas opções de roteiros”, afirmou o prefeito Samuca Silva.

 

Um dos pontos altos deste ano foi a eleição do Conselho Municipal de Turismo (Comtur-VR), que ocorreu em maio e celebrou uma parceria entre a Diretoria de Turismo da SMDET, o conselho e pessoas ligadas ao turismo no município. Dessa parceria surgiram ações como reuniões e visitas ao trade turístico, realização do inventário turístico e construção do Plano Municipal de Turismo. Essas ações já começaram a atrair outros empresários, que têm visitado as reuniões do conselho e contribuído de forma ativa.

 

“Além disso, nos integramos à instância de Governança Regional do Vale do Café – CITVALE, ocupando inclusive, um posto na diretoria”, citou a diretora de Turismo da SMDET, Débora Cândido.

 

Volta Redonda também passou pela recategorização no Programa de Regionalização do Ministério do Turismo – processo que durou de abril a julho, gerando a manutenção do município no mapa do turismo brasileiro, integrado a região turística do Vale do Café. O município subiu na categorização turística de “C” para “B”, que eleva a importância turística da cidade e é pré-requisito para acesso aos recursos federais.

 

Outra conquista na área foi a participação no Salão Estadual de Turismo, promovido pela Companhia de Turismo do Estado do Rio de Janeiro (TurisRio) no mês de agosto, no Pier Mauá, na capital carioca. O evento proporcionou maior visibilidade a Volta Redonda, que participou com o trabalho das artesãs do Programa de Artesanato Municipal (PAM), apresentações culturais do Bloco da Vida e do grupo Tambores de Aço (projeto da Fundação CSN), além da presença de representantes da rede hoteleira.

 

Outras ações

 

Ainda em agosto, a cidade promoveu o Fórum Municipal de Turismo, que reuniu cerca de 100 pessoas para discutir as possibilidades de desenvolvimento do turismo no município e que contou com palestras e oficinas que contribuíram para o Plano Municipal de Turismo.

 

Entre setembro e dezembro, Volta Redonda abrigou o polo do Programa de Capacitação para Excelência em Gestão do Turismo Fluminense, uma parceria entre a Secretaria de Estado de Turismo (Setur), a Escola de Contas e Gestão (ECG) do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) e universidades. Com o objetivo de formular planos municipais de desenvolvimento do turismo, a iniciativa culminou com Volta Redonda recebendo o selo de adesão ao programa.

 

No último mês do ano, a Diretoria de Turismo contribuiu com o Encontro Regional de Artesanato do Médio Paraíba, realizado com a Secretaria Municipal de Cultura (SMC). O evento abriu caminho para o Projeto Arigó, que em 2020 irá fomentar o artesanato que valorize a identidade local.

 

E o próximo ano já começa com a inauguração de Centro de Informações Turísticas (CITVR), prevista para o dia 24 de janeiro, e com o Curso de História de Volta Redonda para guias de turismo, ações que já são desdobramentos do Fórum de Turismo.

 

Por Raphael Martiniano, com fotos de arquivo. / Secom VR