Preços baixos e grande variedade de produtos costumam atrair grande público

 

Com a proximidade do Natal, boa parte da população se antecipa nas compras dos presentes e os mercados populares de Volta Redonda são uma opção para quem procura bons preços e variedades de produtos. Localizados em quatro grandes pontos comerciais – Avenida Amaral Peixoto (Centro), Retiro, Aterrado e Vila Santa Cecília –, os espaços abrigam cerca de 200 boxes e são administrados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Smdet), através do Banco VR de Fomento.

 

“Muitos empreendedores estão fazendo uso desses espaços e movimentando a economia da nossa cidade. São espaços democráticos. Mudamos a forma de oferecê-los, através do sorteio. O processo ficou mais transparente e justo. Com mais boxes funcionando, a população conta com melhores opções para suas compras”, ressaltou o prefeito Samuca Silva.

 

E essas opções de compra são inúmeras, com itens como roupas, calçados, óculos, bolsas, brinquedos, artesanatos, joias, livros, utilidades para casa, ferramentas, entre diversos outros. Com grande presença dentre os boxes, a venda de eletrônicos e acessórios para celulares é a grande campeã entre os consumidores. Comerciante desse ramo em um dos espaços na Vila Santa Cecília, Thaís Rocha de Alcântara foi uma das contempladas pelo sorteio da prefeitura e hoje colhe os frutos proporcionados pela iniciativa.

 

“Sempre trabalhamos vendendo roupas e brinquedos em casa e na rua. Aqui ajudou muito a gente, porque ficou um ponto fixo. No ano passado, nesse período de Natal teve um movimento muito bom e espero que seja assim neste ano também”, afirmou Thaís.

 

O preço baixo e a variedade atraem também pessoas de outros municípios, como a aposentada Enir Oliveira Barbosa, que já morou em Volta Redonda, atualmente reside no município de Lorena (SP) e, quando vem visitar a família, aproveita para passar no Mercado Popular da Vila Santa Cecília.

 

“Costumava frequentar e sempre que venho passear na cidade passo por aqui. Já comprei presentes para neto e para neta, mas passei só para olhar, ver se tem alguma coisa que eu goste. Os preços aqui são mais acessíveis, dá pra gente comprar e minha família também sempre vem aqui”, contou Enir.

 
Por Raphael Martiniano, com fotos de Geraldo Gonçalves. / Secom VR