Capacitação faz parte do ‘Fábrica de Talentos’ e tem o objetivo qualificar para o mercado de trabalho

 

A Prefeitura de Volta Redonda, através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SMDET), está realizando uma capacitação em informática, voltada para empresas de call center. O público alvo são pessoas acima de 45 anos. O curso é mais uma ação do projeto ‘Fábrica de Talentos’, lançado no Mutirão do Emprego. São aproximadamente 20 alunos, divididos em três turmas.

 

O prefeito Samuca Silva contou que o objetivo da ‘Fábrica de Talentos’ é verificar a deficiência que existe dentro do mercado de trabalho e oferecer cursos para que as pessoas possam se capacitar e ficar aptas a participar dos processos seletivos.

 

“Volta Redonda é líder na geração de empregos e oferecer capacitações de acordo com as demandas do mercado faz com que essa realidade possa melhorar ainda mais. A formação é o diferencial a favor dos candidatos as vagas”, comentou Samuca.

 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rogério Loureiro, durante o Mutirão do Emprego foi identificado que uma parte das pessoas acima de 45 anos tem alguma dificuldade ao utilizar recursos tecnológicos ou de informática e isso atrapalha uma possível contratação.

 

“Vendo essa demanda, nós abrimos o curso e as pessoas nessa faixa etária se cadastraram através da Secretaria Municipal de Política para Idosos, Mulheres e Direitos Humanos (Smidh) e do Sine (Sistema Nacional de Emprego). A capacitação tem a duração de um mês e eles estão aprendendo o básico da computação para participarem dos processos seletivos”, explicou o secretário.

 

Para os alunos, o curso pode ser a grande oportunidade para retornar ao mercado de trabalho. “Estou aprendendo todos os itens e estou podendo relembrar o que eu já sabia. Hoje em dia, para ter trabalho você tem que ser capacitado. Eu me inscrevi em uma vaga de emprego e coloquei que estava fazendo a capacitação. Isso foi o meu diferencial”, disse Cleide Graciane, de 54 anos, moradora do bairro Santo Agostinho.

 

Maria Aparecida, de 62 anos, também está se desenvolvendo bem nas aulas. “Eu vi o anúncio do curso e me interessei. Temos que estar atualizados. Para quem está procurando emprego é muito válido. Aconselho que todos que tenham oportunidade façam”, recomendou.

 

Por Ana Maria Mansur, com fotos de Gabriel Borges