Ação com apoio da prefeitura tem renda revertida para entidades beneficentes do município

 

Volta Redonda sediou neste domingo, dia 09, a terceira edição do evento Descarte Solidário de Lixo Eletrônico. Mais uma vez, o projeto ultrapassou a marca de dez toneladas de material recolhidos. O ponto de coleta foi montado na Praça Brasil e moradores de diversos bairros da cidade passaram para fazer o descarte correto destes equipamentos entre 9h e 15h.

 

O prefeito Samuca Silva parabenizou o Rotary Clube, que organiza a ação, e afirmou que a prefeitura não poderia deixar de ser parceira e apoiar a iniciativa. “O lixo eletrônico pode contaminar a natureza e com o descarte correto as pessoas, além de contribuir para a preservação do meio ambiente, ajudam entidades beneficentes do município”, falou.

 

Anderson Oliveira, que é membro do Rotary Clube Volta Redonda, é um dos organizadores do Descarte Solidário. Ele explica que o material recolhido é vendido para empresa que fazer a reciclagem do produto e o dinheiro arrecadado vai para entidades beneficentes. “Desta vez, serão beneficiadas a Apadefi (Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Físicos) e Casa da Amizade”.

 

Ele acrescentou que há um estudo para criação de um ponto de coleta permanente para equipamentos eletrônicos em Volta Redonda. “Mas, por enquanto contamos com parcerias. A Apadefi, no Retiro, recebe esse tipo de material e a UniFOA fez a coleta no último mês”, disse Anderson.

 

A estudante de arquitetura Rafaela Marques, que mora no Barreira Cravo, participa pela segunda vez do evento. “Estive em novembro para deixar peças de computador e hoje trouxe uma televisão antiga que não funciona mais”, disse, elogiando a iniciativa: “muitas vezes não sabemos o que fazer com esses equipamentos que já não servem mais”.

 

Por Renata Borges com fotos de Gabriel Borges - Secom/VR