Encontro, na tarde desta quarta-feira, dia 20, reuniu representantes das unidades de Saúde da Atenção Básica e escolas assistidas pelo programa

 

Encontro entre representantes das 44 unidades de Saúde da Atenção Básica e de 73 escolas de Volta Redonda marcaram o lançamento do Programa Saúde na Escola 2019. A reunião, que tratou dos principais temas que serão abordados com os alunos, foi na tarde desta quarta-feira, dia 20, no auditório da Secretaria Municipal de Educação.

 

Mais de cem pessoas assistiram a palestras que abordaram a importância da imunização e de ações voltadas para o combate ao mosquito Aedes Aegypit. Sobre a importância de manter o Cartão de Vacinas atualizado, falou a enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, Tânia Cláudia Gomes Barroso.

 

Ela chamou atenção para a baixa procura por algumas vacinas, causando o reaparecimento de doenças já consideradas erradicadas no país como é o caso do sarampo. “Precisamos conscientizar os pais sobre a importância de imunizar as crianças e alertar os jovens para se vacinarem, principalmente contra o HVP”, falou.

 

A coordenadora da Vigilância Epidemiológica, também enfermeira Milene Paula de Souza, falou do combate ao Aedes Aegypti e deu dicas de como fazer a vistoria no imóvel uma vez por semana para evitar a proliferação do mosquito. “Também é recomendado que, em caso de apresentar algum sintoma de dengue, zika ou chikungunya, relatar ao médico para que os exames necessários sejam pedidos e a notificação seja feita”, afirmou.

 

A agente Comunitária de Saúde, Sandra Trindade, da unidade de saúde do bairro Santa Rita do Zarur, afirmou que o PSE promove prevenção à saúde em crianças e jovens e os transforma em multiplicadores de informação. “Quero ressaltar também a necessidade do envolvimento dos pais, pois algumas ações devem ter continuidade em casa”, acredita.

 

A diretora Geral da Escola Municipal João Haasis, no Eucaliptal, Gleidis Regina de Oliveira da Costa, lembrou que há pelo menos cinco anos a escola é pactuada pelo programa. “Nós já temos por hábito tratar dos temas do PSE com os estudantes. Promovemos ações práticas, envolvendo a comunidade”, disse.

 

O coordenador do setor de Saúde na Escola, Giuliano Exposito, explica que as ações são desenvolvidas dentro das escolas em conjunto pelos profissionais da educação e das Unidades Básicas de Saúde e de Saúde da Família. “O PSE trata de assuntos variados, incluindo a promoção da cultura da paz até a avaliação da acuidade visual”, afirmou Giuliano, lembrando que neste ano o programa vai assistir 25 mil alunos da rede pública de ensino de Volta Redonda.

 

O secretário de Saúde de Volta Redonda, Alfredo Peixoto, afirma que reconhece a importância do Programa Saúde na Escola, principalmente, por promover ações de saúde dentro da unidade escolar. “O ambiente é propício ao aprendizado e os estudantes, em sua maioria, se tornam multiplicadores das informações para a família e comunidade onde vivem”, disse.

 

O prefeito do município, Samuca Silva, qualquer ação de prevenção à saúde no município tem o apoio da sua gestão. “Estamos falando de 25 mil crianças e jovens que, além do conteúdo curricular, vão aprender na escola a cuidar da saúde, além de ter lições de cidadania”, afirmou Samuca.

 

Por Renata Borges com fotos de Evandro Freitas – Secom/VR