Encontro reuniu gestores da saúde, conselheiros e prestadores de serviços

 

Cerca de 500 pessoas participaram neste sábado, 16, no auditório da UGB, da Pré Conferência Municipal de saúde se Volta Redonda. Os principais temas debatidos giraram em torno do Sistema Único de Saúde, com ênfase nos princípios de financiamento do SUS. O encontro foi uma prévia para a 12ª Conferência Municipal de Saúde, prevista para os dias 12 a 14 de abril.

 

A abertura contou com a presença do secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, da presidente do Conselho Municipal de Saúde, Luzia Quintino, e do palestrante convidado, Paulo Filgueiras Tavares, presidente do Conselho Municipal de Saúde de Mangaratiba, que falou sobre Democracia e Saúde. 

 

Alfredo Peixoto agradeceu a participação de todos. “Estamos aqui nessa Pré Conferência, com base no que prega o nosso prefeito Samuca Silva: fazer de 2019 o ano da Saúde em nossa cidade. Estamos propondo metas e ações para esse importante setor - Saúde - para toda a sociedade. A pré conferência contribui  muito com a participação da população debatendo temas fundamentais que serão votados na Conferência em abril.“

 

A presidente da FAM( Federação de Associações de Moradores) que tem 80 associadas, Fátima Martins, afirmou que a participação no evento contribui para que as propostas melhorarem ainda mais a saúde pública no município. “Fortalecendo o SUS, quem ganha é a saúde pública,  porque serão vários pensamentos e opiniões que vão somar e ajudar os governantes a tomar as decisões necessárias no dia a dia”, comentou.      

 

Os representantes das unidades da Atenção Básica da Secretaria de Saúde de Volta Redonda foram divididos em Distritos 1, 2,3 e 4. No total, representantes de 46 bairros participaram desta Pré Conferência Municipal de Saúde.

 

A presidente do Conselho Municipal de Saúde, Luzia Quintino, afirmou que  “a Pré Conferência é um pontapé inicial para garantir conquistas e para que ninguém fique de fora do debate sobre o financiamento do SUS, porque todas as pessoas têm direito a viver com saúde e envelhecer com dignidade”.

 

O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva, lembrou que as políticas públicas na Saúde necessitam da reflexão e da participação de todos, seja dos profissionais do serviço público, prestadores e ou usuários. ”O debate, as propostas são o fundamento para que se avance em políticas públicas  que melhorem e ampliem o atendimento pelo SUS com verbas e investimentos na saúde pública. Não há melhor caminho para um administrador público, do que o diálogo com a sociedade. E é isso que estamos fazendo também na saúde.”, frisou o prefeito.

 

Texto de Afonso Gonçalves, fotos de Gabriel Borges, SecomVR