Encontros de gestantes acontece no Mariana Torres em Volta Redonda

Ação da SMS busca o acolhimento das grávidas da comunidade

A Unidade Básica de Saúde da Família do bairro Mariana Torres realizou nesta quinta-feira, dia 22, um encontro com 15 gestantes do bairro. As ações acontecem uma vez por mês e tem como objetivo acolher as mulheres gestantes e as tornar multiplicadoras das informações. De acordo com Kemelle Duque, que está grávida de cinco meses, o trabalho da equipe médica do local é fundamental.

"Não planejei ficar grávida e o excelente atendimento disponibilizado aqui me deixa mais tranquila. Todos são atenciosos comigo, me sinto acolhida nesse ambiente e sei da importância desse trabalho para todas as gestantes", disse.

Vídeos educativos do Ministério da Saúde são apresentados para as gestantes, além de conversas sobre a importância da vacinação dos bebês e as doenças mais comuns que acontecem na gravidez. O secretário de Saúde, Alfredo Peixoto, destacou que esse acompanhamento é muito importante para a saúde do bebê e das mães.

"Essa troca de informações é essencial para garantir que essa gestante tenha um atendimento de qualidade. Existem ainda muitos mitos sobre a gravidez e esses encontros colaboram para que os profissionais da saúde trabalhem melhor nessas informações. Esse acompanhamento feito pela UBS é interessante para saúde da mãe e do bebê", disse.

As dúvidas são tiradas pela equipe que também realizam o acompanhamento com consultas. O prefeito Samuca Silva, enfatizou que as unidades de saúde realizam trabalham com a prevenção.

“As unidades de saúde não fazem apenas o acompanhamento das gestantes, mas todo um trabalho de prevenção para a saúde dos bebês e das futuras mães. Tiram duvidas, realizam consultas e acolhem as mulheres nesta fase tão bonita da vida”, falou.

O encontro contou com gestantes desde o primeiro mês de gravidez até o último. Segundo o médico ginecologista Reginaldo Hidalgo Ferreira, a gestação é uma fase complexa para a mulher.

"Duas vezes ao mês nós reunimos essas gestantes para trabalhar também a questão emocional. Nesta fase elas se sentem sozinhas e queremos mostrar para elas que estamos apoiando e acolhendo neste momento tão importante", contou.

Por Maria Clara Sales com foto Geraldo Gonçalves